domingo, 28 de janeiro de 2018

RECORDANDO O NOSSO NOBEL...



Sempre gostei muito deles...   




              
A história de um amor muito belo
que alguns por inveja quiseram conspurcar,
mas que conquistou uma vitória brilhante.

23 comentários:

  1. Gosto muito do Saramago poeta. Muito mais do que o Saramago romancista. Li Levantado do Chão que me deixou fascinada. A seguir li O Memorial do Convento de que não consegui gostar um bocadinho. Mas adoro Os Poemas Possíveis. Aliás com Saramago

    Um abraço e bom domingo

    ResponderEliminar
  2. Beleza o Saramago e tua homenagem! Valeu! beijos, lindo domingo,chica

    ResponderEliminar
  3. Olá, Majo

    Gostei de os ver aqui nesta homenagem, Pilar e Saramago.
    Saramago o nosso Prémio Nobel da Literatura e Pilar a mulher que o acompanhou durante a vida e que continua a dedicar-lhe a sua vida, cuidando da sua Obra.

    Bom domingo, Amiga.

    Bj

    Olinda

    ResponderEliminar
  4. Saramago com as suas preciosas e vivas palavras... Autor ótimo!
    Mais um bonito post, Majo.
    Um bom domingo. Abraços

    ResponderEliminar
  5. Um grande escritor! Uma história de amor linda! Que bom recorda-la aqui.
    Abraço,

    ResponderEliminar
  6. Olá, os portugueses e não só, gostam de Saramago e da sua companheira Pilar, quem não gosta e tramou Saramago, quando não aceitaram que fosse candidato a Nobel, foram as mentes cinzentas fascistas do Cavaco e Silva e do Santana Lopes, este como Ministro da Cultura, assim como não reconheceram o valor de outros portugueses como o Ary dos Santos, Carlos do Carmo e outros mais, mais tarde tiveram que engolir Saramago, mas não evitou que o Nobel optasse por ir viver para Espanha por se recusar a viver num portugal das mentalidades cinzentas e fascistas.
    Boa semana,
    AG

    ResponderEliminar
  7. Pilar e Saramago: Maravilhosa fotografia! Gosto de tudo o que ele escreveu. Os romances são de uma imaginação prodigiosa. Os poemas são de uma sensibilidade espantosa. Bonita homenagem, aqui, minha Amiga Majo. Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  8. Bela homenagem!! Amei. Obrigada pela partilha

    Beleza de um luar enamorado ( Poetizando... )

    Beijos. Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  9. O reconhecimento, é o maior Bem que a gente pode receber; merecimento que Saramago pode usufruir com propriedade.
    Homenagem justa.


    Beijo
    SOL

    ResponderEliminar
  10. Aqui se encontra cultura! Saramago, mestre, e sua mulher, sua deusa amorosa... Infinito momento 'ternurizante', Majo!
    Abraço.

    ResponderEliminar
  11. Não ganhou o prémio Nobel da Literatura por acaso. Além dos temas sobre os quais se debruçava, a mensagem ia muito para além da palavra. A sua visão da vida, faz com que seja não só um grande escritos, mas também um grande filósofo.
    Que linda postagem!
    Beijinho, Majo!

    ResponderEliminar
  12. Sabe que mais?
    Faz-me saudoso
    das minhas
    Homilias Dominicais

    ResponderEliminar
  13. Concordando. O Saramago poeta não conheço. O romancista sim e quanto a mim o Memorial do Conevnto é a obra prima.

    ResponderEliminar
  14. Nunca gostei nem do escritor nem da obra.
    Ainda menos da pessoa.
    Sei que não é politicamente correcto mas estou nas tintas para o politicamente correcto.
    Beijinhos, boa semana

    ResponderEliminar
  15. É sempre bom recordar e ele foi um grande escritor que merece ser recordado. :) Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  16. Minha querida madrinhamiga

    Aqui estou eu de livre vontade sem ser empurrado, sem ter baraço ao pescoço muito estar ajoelhado para dizer "coisas" sobre o nosso Prémio Nobel José Saramago. Que conheci pessoalmente e tinha tanto de óptimo escritor como de torta e orgulhosa pessoa.

    Um exemplo. Saramago fora-me apresentado por sua mulher a escritora Isabel da Nóbrega, ao tempo colabora literária do Diário de Notícias. Recordo-me perfeitamente. Uma tarde de uma quarta-feira Saramago e eu tínhamos almoçar ao Clube Literário bastantes antes do Nobel. Veio à conversa o que acontecera durante a passagem dele pelo DN como director adjunto sendo Luís de Barros o director. Disse Saramago enquanto comia um linguado a la meuniere "De toda a malta que nos substituiu nas chefias do jornal o único inteligente foi você!"

    Naturalmente protestei e dei um exemplo... "E o Zambujal?" "...esse é bom mas só no desporto". A conversa parecia ficar por ali quando o futuro Nobel desfechou qual era o livro dele de que eu mais gostava. à data não tinha lido muitos livros da autoria dele e respondi-lhe "A História do Cerco de Lisboa". Saramago olhou-me fuzilando e disse-me "Julguei que você era inteligente e..."

    Nem o deixei acabar, levantei-me, atirei para a mesa as notas que julgava suficientes para pagar a conta e sem dizer mais nada saí. Nunca mais falámos e como como vingança nunca mais dormi com meias...

    Finalmente termino com a Señora Dona María del Pilar Sanchéz, de quem não gosto absolutamente nada. É uma oportunista. Aproveitou-se de Saramago para criar nome, mas ao contrário ele amou-a profundamente, Chegou a presidente da Fundação com o nome do seu marido, como? Aproveitando-se dos conhecimentos que tinha através dos vários Partidos Comunistas, que, aliás também a ajudaram a "empurrar" Saramago até Estocolmo. Mas não me refira só ao mal, acompanhou Saramago até à morte.

    E pronto, minha querida madrinha. Peço-te desculpa pelo comprimento do comentário. Havia muito mais para dizer sobre José Saramago e outros mas creio que já basta

    Beijinhos da Raquel e queijinhos do teu afilhado que te adora e te admira

    Henrique, o Leaozão

    ResponderEliminar
  17. Ó Henrique, és mesmo de simpatias e antipatias...
    Pilar conheceu Saramago quando o veio entrevistar sobre o Memorial, Saramago era um escritor premiado e nada mais... Pilar oportunista?! Nunca ouvi maior absurdo!
    Bj

    ResponderEliminar
  18. Um grande amor que superou as tempestades.
    Aqui belas passagens deste Saramago com sua poesia de magia.
    Bonita escolha e declaração Majo na justa homenagem.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  19. ~~~
    PERSONAGEM INTELIGENTE E DE ENORME TALENTO, FOI CULTURAKMENTE

    UM «SELF MADE MAN», TUDO FEZ A PARTIR DO CURSO GERAL INDUSTRIAL.

    AMADO POR UNS E ODIADO POR OUTROS, SARAMAGO DEIXOU-NOS ALGUMAS

    OBRAS BRILHANTES, SIM, OBRAS DE LÍNGUA PORTUGUESA QUE HONROU.

    ISTO DEVERIA SER SUFICIENTE PARA CALAR INVEJAS E MESQUINHARIAS.

    PESSOALMENTE, IRRITEI-ME MUITA VEZ COM A SUA PONTUAÇÃO, CÓDIGOS

    QUE INVENTAVA, MAS SEMPRE GOSTEI MUITO DELE.

    QUERIDOS AMIGOS, GRATA PELO APOIO E PARTICIPAÇÃO.

    ABRAÇOS CORDIAIS A TODOS.~

    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  20. Muito bom recordar a sua obra, e conhecê-la um pouco mais, através dos dois poemas, que nos deixou, neste post, Majo!
    Adorei o seu discurso, por ocasião da sua consagração como Prémio Nobel! E a homenagem que ele prestou ao seu avô... o homem mais sábio do mundo... que não sabia ler, nem escrever...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar
  21. Do muito que se diz, há sempre algo de verdade escondido. Nunca gostei do exibicionismo puro! A princesa Diana, vítima de abuso e devassa da privacidade, encontrou a morte precoce. O Prémio Nobel tem características que aplaudo, outras que duvido, outras que não gosto.

    Saudações literárias.

    ResponderEliminar
  22. Amigam bela e merecida homenagem a esse grande poeta de todos os tempos Saramago. Parabéns pela bela postagem. Abraços

    ResponderEliminar
  23. Uma homenagem digna de aplausos ao ilustre e consagrado poeta, Saramago, e que lindo foi o amor dele com a Pilar ela bem nova e ele já bem maduro e vieram mui felizes, por sinal hoje li sobre eles.
    Votos de uma feliz noite querida Majo!

    Bjss!

    ResponderEliminar