terça-feira, 30 de janeiro de 2018

~~ ALDA LARA ~~


Baixe o som   


Alda Lara partiu há 56 anos, porém, pioneira no desenvolvimento do
conceito de angolanidade, a sua memória está presente e é honrada,
não só na província de Benguela de onde era natural, mas em todo o país.
Terminada a guerra civil angolana, o governo procedeu a um programa de
reforma e inovação de escolas. Foi nessa altura, que foi  criado o Instituto
Médio Politécnico Alda Lara - IMPAL - localizado no coração de Luanda.
É a maior escola pública de Angola e uma das maiores de África.

Deixo-vos um dos mais belos e emocionantes poemas da talentosa poetisa.

~~ Testamento ~~
À Prostituta mais velha,
Do bairro mais velho e escuro,
Deixo os meus brincos, lavrados
Em cristal, límpido e puro.
***
E àquela virgem esquecida
Rapariga sem ternura,
Sonhando algures uma lenda,
Deixo o meu vestido branco,
O meu vestido de noiva
Todo tecido de  renda...
***
Este meu rosário antigo
Ofereço-o àquele amigo
Que não acredita em Deus...
***
E os livros, rosários meus
Das contas de outro sofrer
São para os homens humildes
Que nunca souberam ler.
***
Quanto aos meus poemas loucos,
Esses, que são de dor
Sincera e desordenada...
Esses, que são de esperança
Desesperada mas firme,
Deixo-os a ti, meu amor...
***
Para que, na paz da hora,
Em que minha alma venha
Beijar de longe os teus olhos,
***
Vás por essa noite fora...
Com passos feitos de lua,
Oferecê-los às crianças
Que encontrares em cada rua.

Talvez goste de recordar outro poema da autora... Aqui

Não deixe de reparar no testemunho, gentilmente deixado em comentário,
 pela Dra Odete Ferreira.

28 comentários:

  1. Gosto tanto deste poema!!!
    Vivi 18 anos em Angola!
    Sons que me levaram ao passado!
    bj

    ResponderEliminar
  2. CARO ROGÉRIO, CONHEÇO BEM O POEMA «PRELÚDIO» QUE COPIASTE.
    TAMBÉM O VOU PUBLICAR E FRISAR QUE PAULO DE CARVALHO LHE DEU
    UM SENTIDO DE CANÇÃO DE INTERVENÇÃO QUE NÃO SE JUSTIFICA DE
    TODO.
    GRATA PELA PARTICIPAÇÃO.

    ResponderEliminar
  3. Olá...
    Gostei de conhecer Alda Lara. O poema é profundo e reflexivo.
    Ritmo bem agradável nos sons...
    Um abraço

    ResponderEliminar
  4. Alda Lara. Conheço bem esta escritora angolana que transporta nos seus poemas tanto sentimento e conhecimento dos outros. Este magnífico "Testamento" é bem a prova disso.
    Um beijo, Majo minha Amiga.

    ResponderEliminar
  5. Excelente postagem!! Amei.

    Beijo e uma excelente tarde.

    ResponderEliminar
  6. Que bonito poema, não conhecia. Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  7. Bem me lembro da sua postagem de outubro de 2016 sobre Alda Lara. Merece ser relembrada agora. Tudo o que conheço dela é no seu blogue. Pena ter partido tão nova!
    Abraço,

    ResponderEliminar
  8. Olá Majo
    Que doce leitura sempre que venho por aqui...
    Certamente, da próxima vez que for a Portugal, gostaria de passar aí para tomar um cafezinho com você, é só me falar onde mora!
    Grande beijinho

    Bia
    www.biaviagemambiental.blogspot.com

    ResponderEliminar
  9. Não conhecia.
    E gostei de conhecer.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Mais uma bela pesquisa e apresentação desta Alda Lara, que já tinha lido aqui.
    Uma homenagem bem escolhida.
    Carinhoso abraço Majo.
    Beijo de paz

    ResponderEliminar
  11. Majo
    Gosto de Alda Lara mas este poema não tinha lido ainda.
    Dela o mais conhecido e de que gosto muito é o Prelúdio.
    Bela homenagem.
    beijinhos
    :)

    ResponderEliminar
  12. Alda Lara é uma das minhas poetisas preferidas. Foi uma das primeiras na minha galeria de poetisas no meu blogue A mulher e a poesia, e foi homenageada no mês de Outubro passado em que só publiquei poemas dela.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também aprecio muito a a poesia de Alda Lara...
      Gostei de saber que a publiquei primeiro...
      Abraço
      ~~~

      Eliminar
  13. Amiga: mais uma feliz escolha para relevar a grandeza de alma e arte poética de Alda Lara.
    E, como sempre, as tuas homenagens são um tributo elevado, pois que conjugas vários suportes para tal. Obrigada pela referência à minha pessoa.
    Venho muito menos aos blogues, assim como espaço bastante as minhas publicações; deixei as razões registadas na minha publicação de 22 de dezembro.
    Bjinho, Majo

    ResponderEliminar
  14. Amei, e amei de novo que lindos poemas que bela postagem.
    Beijinhos, Léah

    ResponderEliminar
  15. Lindo poema,Majo! Gostei de ler! beijos, tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  16. Olá, Majo

    Gosto imenso de Alda Lara. Este é um dos seus poemas mais belos. Um testamento de amor.
    Está a decorrer no Xaile de Seda uma maratona chamada "Quinzena do Amor", amor ao nosso amor, ao nosso semelhante, à nossa terra, amor universal. Se quiser levar-me um poema de Alda Lara ou dedoutro outro poeta que admire terei muito gosto em publicá-lo.

    Bj

    Olinda

    ResponderEliminar
  17. Alda Lara e a sua imensa sensibilidade!
    Belíssimo, o poema que já conhecia mas que é sempre gratificante revisitar.

    Os meus agradecimentos pela partilha.

    Beijinho, Amiga.

    ResponderEliminar
  18. Gosto da poesia que a Alda Lara nos deixou.
    E também gostei deste poema, que é magnífico.
    Obrigado pela partilha.
    Continuação de boa semana, amiga Maria José.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  19. É difícil encontrar palavras que possam descrever com fluidez a exuberância poética dos poemas de Alda Lara. E tu, querida Majo, faz um tributo ímpar à esta exímia poetisa que teve a sua belíssima obro publicada somente após a sua prematura morte
    É um deleite chegar e ser acolhida por esta homenagem tão linda e tão bem apresentada ornada com este poema de inigualável beleza poética
    Amei a partilha deste tributo merecido e memorável à Alda Lara
    Tenha dias lindos e iluminados minha amiga
    Beijinhos e um carinhoso abraço

    ResponderEliminar
  20. Não deixamos morrer os nossos mortos

    ResponderEliminar
  21. Fantástico poema, " testamento" um nome possante para um poema onde a dádiva esta patente, dádiva de vida, de amor, de partilha pelos mais desfavorecidos, pela gente do dia a dia e nesse "testamento" está impresso o coração e alma da poetisa.
    beijinho

    ResponderEliminar
  22. Gostei, quem não, daquilo que expressa um sentimento tão nobre?!
    Não a conhecia e vou-a divulgar numa aula.
    Quanta sensibilidade e com que honra esse enfrentar as dificuldades que nos surgem nesta vida
    Obrigado
    Abraços de vida.

    ResponderEliminar
  23. Testamento que é vero Testamento, poético e não só.
    A sensibilidade extravasa e transmite-se em ondas,
    Bela escolha, Amiga.


    Beijo
    SOL

    ResponderEliminar
  24. ~~~
    QUERIDOS AMIGOS.

    GRATÍSSIMA A TODOS PELA PARTICIPAÇÃO E EXCELENTE CONTRIBUTO

    QUE ABRILHANTARAM ESTA PÁGINA. ALDA LARA MERECE.

    BEIJOS E ABRAÇOS.

    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  25. ~~~
    QUERIDOS AMIGOS.

    GRATÍSSIMA A TODOS PELA PARTICIPAÇÃO E EXCELENTE CONTRIBUTO

    QUE ABRILHANTARAM ESTA PÁGINA. ALDA LARA MERECE.

    BEIJOS E ABRAÇOS.

    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  26. Confesso que é uma autora cuja obra desconheço, pelo que foi um imenso gosto, descobrir este poeta tão belo e profundo, revelador da sua grande sensibilidade!
    Belíssima partilha, Majo!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar