segunda-feira, 25 de setembro de 2017

SOPHIA E O MAR


Poemas de Sophia de Mello Breyner Andresen...





Adoro o mar... vivo rodeada de mar. A primeira coisa que faço
ao levantar é alimentar a alma com o seu maravilhoso azul.
Quando passeio junto dele, lembro versos  e estrofes de Sophia,
o muito singular e  especial relacionamento que a Poeta tinha
com o reino de Poseidon, Anfritite e sua enorme prole marinha.
Ou seja, sua forte ligação à matriz primordial da humanidade.



          Iremos
 Iremos juntos sozinhos pela areia
Embalados no dia
Colhendo as algas roxas e os corais
Que na praia deixou a maré cheia.

As palavras que disseres e que eu disser
Serão somente as palavras que há nas coisas
Virás comigo desumanamente
Como vêm as ondas com o vento.

O belo dia liso como um linho
Interminável será sem um defeito
Cheio de imagens e conhecimento.

1944


          Inicial
O mar azul e branco e as luzidias
Pedras - O arfado espaço
Onde o que está lavado se relava
Para o rito do espanto e do começo
Onde sou a mim mesma devolvida
Em sal espuma e concha regressada
À praia inicial da minha vida. 

1972


           Poema
...     ...     ... 
A terra o sol o vento o mar
São a minha biografia e o meu rosto.

Por isso, não me peçam cartão de identidade
Pois nenhum outro senão o mundo tenho
Não me peçam opiniões nem entrevistas
Nem me perguntem datas nem moradas
De tudo o que vejo me acrescento

E a hora da minha morte aflora lentamente
Cada dia preparada

1962 - Extrato



Fontes e fotos de praias do barlavento algarvio...
- Praia do Alvor
B - De Lagos, a praia D. Ana
C - Praia da Luz
- Praia de Sagres

22 comentários:

  1. CHICA DISSE...
    «Que música linda, poesia e fotos maravilhosas que fizeram muito lindo esses post!
    Beijos, ótima semana, chica»

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desculpa o lapso, querida Amiga.
      Dedicada e sempre generosa na tua apreciação...
      muito obrigada.
      Beijos.

      Eliminar
  2. Sophia e o mar. O mar de Sophia. Não consigo desligar uma coisa da outra. Só ela poderia ter escrito este poemas. Só ela poderia dizer "Desde a orla do mar onde tudo começou intacto no primeiro dia de mim"... Excelentes as fotografias.
    Um beijo, minha Amiga Majo.

    ResponderEliminar
  3. Mais uma excelente postagem cheia de encanto e vida.Amei

    Beijo e uma excelente semana.

    ResponderEliminar
  4. Aiaiai... essa música é linda! Adoro Cortazar; ouvindo e pensando no mar azul onde tudo começou, onde a vida iniciou-se. Belíssimo poema.
    Beijo, querida Majo, como você diz, 'uma feliz semana!!'

    ResponderEliminar
  5. Sofia adorava o mar, e descreveu como ninguém esse amor que todos nós portugueses partilhamos.
    Video e poema, muito bons.
    Abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
  6. Li quase nada de Sophia de Melo, Majo e acho que me senti um pecador por isso. Ah sim, me parece um pecado mortal não ter procurado seus escritos, e aqui ela me surpreender pela grandiosidade dos versos e idéias. Ah... Majo, procurarei ler e reler seus poemas para não a plagiando, fazer algumas releituras. Ela se me parece maravilhosa. Na minha cabeça, Florbela Espanca a eclipsava como poetisa portuguesa, mas não tem nada a ver uma coisa com a outra. Parabéns pela bela postagem! Gratidão pela partilha. Abraço amigo. Laerte.

    ResponderEliminar
  7. publiquei o meu post recente sobre as gentes dos Açores!
    o mar também é sempre bem-vindo às publicaçoes, com a sua grandeza que no separa mas que sobretudo nos une:)
    abraço
    Angela

    ResponderEliminar
  8. Também adoro o mar, talvez por isso tenha escolhido uma licenciatura em Biologia Marinha! :) Beijinhos e boa semana,
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  9. Olá, querida amiga Majo!
    Ah! O Agarve lindo, azulado por todo canto, com suas casinhas brancas, chaminés algarvias caracerísticas e inusitadas...
    Passar por aqui é desfrutar da beleza do universo que conspira a nosso favor...
    Somos duas a amar o mar... impossível ser diferente...
    Há anos moro pertinho das águas... sou um pouco filha delas... emergi!
    Vídeo belíssimo, amiga! Amo ouvir músicas instrumentais e, hoje, já ouvi bastante... traz serenidade à alma e nos edifica o espírito...
    Um dia perfeito ("um dia sem um defeito")... isso! É aquele onde se passa com consciência reta do amor derramado incondicional e gratuitamente...
    Seja muito abençoada e feliz!
    Bjm de paz e bem

    ResponderEliminar
  10. Estes dias foram de tanta correria que nem deu para ver o mar.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. Acordar e ver o mar do Algarve é um privilégio. Um vídeo maravilhoso e as belas paisagens algarvias. Que saudades!... Postagem linda. Parabéns!

    ResponderEliminar
  12. Um brutal mergulho numa das maiores dádivas da natureza.
    Gosto muito do mar e gostaria de acordar com uma vista para o mar. Ele é imenso!
    Boa recuperação!
    Muita saúde.
    Sempre que me é possível, cá estou com toda a boa vontade. Gostaria de vir mais à blogosfera, mas não tem sido fácil a luta do dia-a-dia!
    Beijinho e melhores.

    ResponderEliminar
  13. Majo

    confesso que gosto e leio tudo o que encontro de Sophia de Mello Breyner Andresen... e também eu como ela, adoro o mar.

    gostei da escolha dos poemas e do video.

    um beijo

    :)

    ResponderEliminar
  14. Belíssimo post, Majo! O mar inesgotável, assim como a poesia de Sophia.
    Abraço

    ResponderEliminar
  15. Com esta música viajei nas palavras Majo.
    Lindo demais ver o mar, viajar neste mar.
    Bjs

    ResponderEliminar
  16. Praias maravilhosas e poemas a condizer na perfeição!
    Bj

    ResponderEliminar
  17. Consigo perceber o fascínio do mar; apesar de o não sentir assim por viver longe dele, igualo-o ao que sinto perante a magnitude dos meus montes, das minhas pedras, dos meus rios...
    Parabéns or mais uma excelente postagem.
    Bjinho, amiga

    ResponderEliminar
  18. O Mar, rodeia-me o leito.
    Tão perto, fica de mim,
    Que sinto as ondas no peito
    Numa carícia sem fim.


    Beijo
    SOL

    ResponderEliminar
  19. Grande poetisa e que bom viver perto do mar!
    beijinho, Majo

    ResponderEliminar