***

*** PAISAGEM CULTURAL MARÍTIMA DOS AÇORES ***
A montanha e parte da Ilha do Pico vistas de uma zona elevada da ilha do Faial. As ilhas estão separadas por um estreito de 8,3 Km de largura, que é designado por Canal do Faial, expressão que deu título ao romance de Nemésio. O mar agitado prejudicou este ano as atividades da Semana do Mar.
~~ A fotografia - «Moinhos da Ilha do Faial» - é da autoria de Fernando Araújo.~~

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Centenário


Léo Ferré ~ 1916 - 1993

Mónaco



Toscana


                   






TRADUÇÃO




Fontes das fotos
-  A  -  B  -  C  -

20 comentários:

  1. Li no jornal. A canção é uma maravilha e a interpretação excelente.

    As fotos que escolheste são LINDAS! Especialmente a 1ª.

    Beijinhos musicais, Majo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com muitos contratempos, conseguiu um estilo muito pessoal
      e alcançar um nível elevado como compositor e intérprete.
      Achei graça à tua escolha, ó Graça citadina!
      Beijinhos musicais, amiga.
      ~~~~~~~~~~~~~~~~

      Eliminar
  2. E que fabulosas, as suas canções!!!

    Beijos, Majo :)

    ResponderEliminar
  3. Mesmo em pausa, não descuras as postagens: oportunas, ricas e esteticamente belas.
    Também praticamente ausente das visitas pois tenho assuntos inadiáveis para tratar.
    Parabéns pelas partilhas. Li-as com muito agrado.
    Tudo de bom. Bjinho. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aprecio sobremaneira este modo assertivo de apoiar e incentivar.
      Estou regressando, de modo lento... O calor que tem feito!
      Tudo de bom, Odete.
      Beijinho.
      ~~~~

      Eliminar
  4. Respostas
    1. É verdade, Francisco!!
      Beijinho.
      ~~~~

      Eliminar
  5. Já desaparecido fisicamente, para sempre nas nossas vidas e memória.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi um dos melhores do género.
      Beijinhos, Pedro.
      ~~~~~~~~~~~~

      Eliminar
  6. Um poeta e um génio da canção. Que não se apagará da nossa memória.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem toda a razão, Elvira.
      Abraço.
      ~~~~

      Eliminar
  7. Que gosto imenso que foi ouvir aqui o Léo Ferré! É a qualidade da música, do poema da interpretação. Obrigada por este momento, Majo.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  8. Tem razão, Graça.
    Num meio muito competitivo, não foi fácil atingir um nível tão elevado.
    Fico reconhecida pelo carinho.
    Beijo, amiga.
    ~~~~~~~

    ResponderEliminar
  9. Belissima escolha. Ainda ouvi e vi Léon, duas vezes , no Coliseu dos Recreios , anos 70 do sec. passado.

    Pois no Palácio da Ajuda, há anos que há exposições temporárias .

    Beijinhos, Ana

    ResponderEliminar
  10. Levou uma vida inteira a trabalhar, mas também a aprimorar-se, a estudar
    e a atualizar-se...

    Acho uma ótima ideia vitalizar o palácio com exposições.

    Beijinhos, Ana.
    ~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  11. Muito bonita postagem.
    faz tempo que não ouvia.
    Acertou no alvo na escolha.
    Bjs

    ResponderEliminar
  12. Obrigada pelo apoio, Toninho.
    Beijos, amigo.
    ~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  13. Um excelente desempenho para um belo Poema e adorno musical.
    Gosto.


    Beijo
    SOL

    ResponderEliminar
  14. Quando escuto Leo Ferré, tenho que deixar o que estou a fazer, porque este grande poeta e compositor capta toda a minha atenção. Ainda sou da época em que os seus temas eram passados na rádio, os seus discos surgiam nas montras das lojas. Hoje até em França, quando vimos diversas gerações da "chanson" em palco, apenas esta pérola intitulada "Avec le Temps" é cantada, as outras terminam sempre por ficar esquecidas: "La Solitude", "Je te donne", ou o célebre "Preface" só para citar três temas que adoro. Também é verdade que não há ninguém que consiga transmitir a paixão com que ele nos oferecia a sua inesquecível poesia.
    Gostei de passar por aqui
    Boa tarde

    ResponderEliminar