***

*** CORES DE OUTONO NO ALTO DOURO VINHATEIRO ***
Património da Humanidade, estatuto atribuído pela UNESCO em dezembro de 2001, como Paisagem Cultural.
É um lugar com características geológicas e um microclima peculiares, onde se produz o Vinho do Porto e se fabrica vinho há 2 000 anos...
~~ A autoria da foto é do amigo Rui Jorge Pires, administrador do blogue Olhar de Ouro ~~

quinta-feira, 9 de junho de 2016

* Dia de Portugal


                                                                        

                Dia de Camões,

                    de Portugal e das Comunidades Portuguesas.     

   «Esta  é  a  ditosa  Pátria  minha  amada»

Comemoro este dia convosco, a celebrar a Língua Portuguesa,
                    
relembrando Camões. 



 Porque a identidade das nações nem sempre se constrói com páginas gloriosas,
relembro estas que nos relatam a tragédia mais emocionante e triste
vivida por Portugal, uma crueza perpetrada em nome da defesa da sua
 independência e liberdade
                   

De Columbano Bordalo Pinheiro,


Canto III  
Estrofe 120

 Estavas, linda Inês, posta em sossego,
Dos teus anos colhendo doce fruito,
Naquele engano da alma, ledo e cego,
Que a fortuna não deixa durar muito, 
Nos saudosos campos do Mondego,
De teus fermosos olhos nunca enxuito
Aos montes insinando e às ervinhas
O nome que no peito escrito tinhas.

Do teu Príncipe ali respondiam
As lembranças que na alma lhe moravam,
Que sempre ante teus olhos te traziam,
Quando dos teus fermosos se apartavam;
De noite, em doces sonhos que mentiam,
De dia, em pensamentos que voavam.
E quanto, enfim, cuidava e quanto via
Eram tudo memórias de alegria.

De outras belas senhoras e Princesas
Os desejados tálamos enjeita,
Que tudo, enfim, tu, puro amor, desprezas
Quando um gesto suave te sujeita.
Vendo estas namoradas estranhezas,
O pai sesudo, que respeita
 O murmurar do povo e a fantasia
Do filho, que casar-se não queria.

Tirar Inês ao mundo determina,
Por lhe tirar o filho que tem preso,
Crendo co'o sangue só da morte indina
matar do firme amor o fogo aceso.
Que furor consentiu que a espada fina
Que pode sustentar o grande peso
Do furor Mauro, fosse alevantada
Contra uma fraca dama delicada?»
... ... ... ...

      


Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça  Daqui


Associando.

Alma minha gentil 
... ... ...

Alma minha gentil, que te partiste
Tão cedo desta vida descontente,
Repousa lá no Céu eternamente
E viva eu na terra sempre triste.

Se lá do assento Etério onde subiste
Memória desta vida se consente,
Não te esqueças daquele amor ardente
Que já nos olhos meus tão puro viste.

E se vires que pode merecer-te
Alguma coisa a dor que me ficou
Da mágoa, sem remédio, de perder-te,

Roga a Deus que teus anos encurtou,
que tão cedo de cá me leve a ver-te
Quão cedo dos meus olhos te levou.»

*********







22 comentários:

  1. Madrinhamiga

    Que bela ideia para o dia de hoje, pois já estamos no 10 de Junho. Parabéns por ela!

    Qjs do afilhado Leãozão

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grata pelo carinho e apoio, afilhado.

      Beijinhos desejando-vos dias felizes.
      ~ ~ ~ ~ ~ ~

      Eliminar
  2. Acabo de ouvir A Portuguesa aqui ao lado no Consulado.
    As comemorações seguem agora da Gruta Camões e mais logo na residência consular.
    Beijinhos, bfds

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Beijinhos, desejando-vos dias felizes.
      ~ ~ ~ ~ ~ ~

      Eliminar
  3. Majo

    uma postagem muito apropriada ao dia.

    obrigada por relembrar aqui.

    um bom feriado,

    beijinhos

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu é que agradeço a sua simpatia e apoio.

      Beijinhos, Piedade.
      ~ ~ ~ ~ ~ ~

      Eliminar
  4. Vai ter que desculpar-me por entrar assim sem ser convidada, mas depois de ter estado no blog duma querida amiga que publicou um poema de Camões, que considero o maior poeta português de todos os tempos, resolvi "navegar" um pouco a ver quem mais teria dedicado postagens a esse nosso ilustre antepassado. E foi assim que "atraquei" aqui... Espero que me perdoe a intromissão.
    Devo dizer-lhe que não me arrependo do "atrevimento" porque, assim sem mais nem menos, vim descobrir um blog de muito alta qualidade.
    Já que aqui estava não me limitei a admirar a belíssima poesia de Camões (adoro os Lusíadas, e por coincidência (com as estrofes que escolheu) estou lendo, de momento, "Constança - a princesa traída por Pedro e Inês")e fui também apreciar os posts anteriores de que gostei imenso.
    Muito poderia dizer... mas não vou abusar da sua paciência.
    Contudo não resisto a dar-lhe os parabéns pelos temas escolhidos para o seu blog.

    Desejo-lhe um muito feliz Dia de Portugal.

    Bom Fim-de-semana
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada pelas palavras incentivadoras e carinhosas.
      Um ótimo fim de semana.~
      Dias felizes.
      ~~~~~~~

      Eliminar
  5. Uma excelente postagem, para comemorar o dia de Portugal. O amor impossível de Pedro e Inês, são uma referência, que o talento de Camões transportou para a imortalidade. E ouvir a Portuguesa, seja em que circunstância for sempre me provoca um frémito de emoção, um arrepio na espinha.
    Abraço e bom fim de semana alargado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico muito grata por ter apreciado a postagem e a mensagem.

      Abraço, Elvira.
      ~~~~~~~~~~~~

      Eliminar
  6. Todos os dias te visito.
    E ontem não foi excepção, mas ainda não tinhas postado e depois não tive oportunidade.
    ^^^^^
    Mas hoje, cá estou depois de umas tantas originalidades passadas tanto em Lisboa, como em Paris.

    Camões segue impertubável !...

    ~~~~~

    Um beijo amigo, MAJO.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico muito grata
      pela tua assiduidade e carinho.

      ~~~ Beijinho ~~~

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
  7. É lindo este pensar e voltar-se para as festas tradicionais e belas desta terra
    com toda sua vasta historia em lagrimas e risos. Somos ligados neste quesito, com
    nossas paginas felizes e infelizes, mas o amor é cada vez mais latente.
    Nada a acrescentar e apenas parabenizar pela linda e feliz associação poética das inspirações.
    Lindo dia Majo, bela festa e que assim seja maravilhoso seus dias deste final de semana.

    Carinhoso abraço amiga
    Bjs de paz e luz.
    Pagina está linda.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ~~~
      Muito obrigada pelo seu carinho e parecer

      que abrilhanta a minha publicação.

      É muita generosidade, Toninho!

      Dias iluminados e felizes.

      Terno abraço, amigo.
      ~~~~~~~~~~~~~~

      Eliminar
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  9. Boa tarde, Amiga,

    Ontem, pela primeira vez desde há uns anos a esta parte, vivi o Dia de Camões de forma, não só orgulhosa mas esperançosa.
    Vários foram os factores que contribuiram que para isso, mas o mais importante foi, sem dúvida, a forma digna como as celebrações do dia da portugalidade se processaram. A comunhão entre membros do Governo, a começar pelo Presidente da República, e o povo foi gratificante de se ver/sentir.
    Necessitamos disto, Majo, necessitamos de nos sentir como um todo, não como reles parte.

    Continuação de bom fim-de-semana.

    Beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, querida amiga.
      Há muito que não tínhamos
      um dia de Portugal tão digno, tocante e animador.
      Também desejo muito harmonia e concórdia ao governo do nosso país.

      Dias agradáveis e calorosos.

      Beijinho, MJ.
      ~~~~~~~~

      Eliminar
  10. E desta forma simples se comemora o Dia de Portugal.
    Simples mas muito bonita.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico muito reconhecida pelo teu apreço, António.

      Dias agradáveis e calorosos para ti e teus.

      Beijinho, amigo.
      ~~~~~~~~~

      Eliminar
  11. Este ano, ouvir o hino - que é sempre tocante ouvir - e tudo o que a ele se associou, exaltou-me e confirma um sentir que me vem (assumo-o sem pejo) desde que se construiu a maioria de esquerda. Gostei muito que se tivesse dedicado uma parte das comemorações em França, assim como do todo simbólico e relevante de que se revestiram. Momentos muito fortes que vivi, acompanhando a emissão da RTP3. Tocou-me bastante a referência à emigração a salto, uma narrativa que faz parte do meu memorial ouvido ou lido em obras literárias e do qual também já escrevi numa pequena narrativa que faz parte de uma coletânea "Ei-los que partem".
    A escolha que fizeste não podia ser mais adequada, pois a data já é, de per si, elucidativa. Ainda bem que os Lusíadas (assim como a sua lírica) continua a ser uma obra estudada com bastante profundidade no programa de 9.º ano. Houve uma altura em que se tentou retirá-la do programa ou aligeirá-la, alegando que os alunos não gostavam e que, com o alargamento da escolaridade obrigatória, sempre se estudaria no 10.º ano... O problema não são os alunos, como em tudo, é preciso criar o gosto. Enfim, chamou-me, esta postagem, para o meu lado profissional (apesar de já não estar no ativo), remetendo-me para momentos encantadores com os alunos. Temos génios, mas Camões é o primeiro!
    Tenho um poema em que os 2 primeiros versos do episódio da Inês de Castro servem de mote para um poema de amor/amores...
    Pronto, terminei a ata!
    Bjo, amiga :)

    ResponderEliminar
  12. Em primeiro lugar, fico muito sensibilizada pelo tempo que dedicaste a esta singela celebração.
    Penso que a melhor maneira de se homenagear um poeta, é ler as obras que nos deixou, que são mais importantes do que todos os discursos.
    Concordo contigo, no que concerne às comemorações deste ano, que são uma vitória do Portugal democrático e honraram as iniciativas do atual governo, ao qual - como tu - desejo o maior sucesso na condução de Portugal a um porto seguro.
    Gostei da forma como apreciaste a minha publicação e da maneira generosa, amiga e profissional, como abrilhantaste esta página.
    Dias muito felizes. Beijo, amiga.
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar