DIREITOS DE AUTORIA

)))))))))))))))))Sobre direitos de autoria, agradeço consultar a notificação no rodapé. ((((((((((O))))))))))🧡🧡🧡🧡🧡🧡🧡🧡🧡🧡((((((((((O))))))))))

segunda-feira, 10 de junho de 2019

~~ VIVA PORTUGAL! ~~





🌟 COM SOPHIA E AGUSTINA ðŸŒŸ



  6 de Novembro de 1919
. . .     

     2 de Julho de 2004
  Foi em 1999 - há vinte anos - que Sophia Andresen foi contemplada com o
Prémio Camões,  numa época em que os galardoados com esta distinção
conheciam Luis Vaz de Camões,  juízo formulado recentemente  por um
 vetusto  membro  da  Academia  Catarinense  de  Letras.
A premiada não tinha vindo de férias, permanecia  nos seus oitenta anos,
alheada  de glórias,  na sua residência da Travessa das Mónicas,  à Graça.
Estava incontatável,  porque tinha o telefone mal colocado...  Maria Velho
tentou dar-lhe a notícia durante horas...   Cerca da meia noite,  foi a casa 
da Poeta comunicar-lhe a novidade... 
Esta notável escritora, amiga de Sophia, viria a ser a segunda portuguesa
a ganhar o referido prémio, em 2002.
⭐⭐⭐⭐⭐⭐⭐⭐⭐
Em pormenor no artigo da Secção de Cultura do
 Jornal Público, de 12/06/1999  -  Aqui


    Homenageemos, lendo os seus poemas.
🏵🏵🏵🏵🏵🏵🏵🏵🏵🏵🏵🏵🏵🏵🏵🏵🏵🏵🏵🏵🏵

~~ L U S I T Â N I A ~~
 Os que avançam de frente para o mar
E nele enterram como uma aguda faca
A proa negra dos seus barcos
Vivem de pouco pão e de luar.
⭐⭐⭐⭐⭐⭐
Caminhos da Moderna Poesia Portuguesa
 ~ ' ~
  ~~ A  MEMÓRIA  LONGÍNQUA  DE  UMA  PÁTRIA ~~
  A memória perdida de uma pátria
Eterna mas perdida e não sabemos
Se é passado ou futuro onde a perdemos.
⭐⭐⭐⭐⭐⭐
 Poemas Escolhidos
~ ' ~
   ~~ SONHEI COM LÚCIDOS DELÍRIOS ~~
  Sonhei com lúcidos delírios
À luz de um puro amanhecer
Numa planície onde crescem lírios
E há regatos cantantes a correr.
⭐⭐⭐⭐⭐⭐
Dia do Mar
Sophia Andresen e Agustina Bessa-Luís
~~ Grécia, 1963 ~~

🌟
 ... 'IN MEMORIAM' ...
As cidades não são pátrias. 
É na província que se encontra o carácter e a mística de uma nação e os
grandes escritores deixam-se amarrar ao espírito das terras nulas e sensatas
a que extraem um brilho que a pedra polida da cidade não tem.
⭐⭐⭐⭐⭐⭐⭐⭐
 Agustina Bessa-Luís
1922 - 2019
Prémio Luís de Camões 2004


Desejo que a «escritora rebelde» descanse em Paz Profunda.

Panteão Nacional

54 comentários:

  1. Para que não se percam na memória!!!
    Bj e gosto das escolhas!

    ResponderEliminar
  2. Bom dia, querida Majo

    Homenagens merecidíssimas a duas Grandes Mulheres do panorama literário português:
    Sophia e Agustina. Gostei muito de ler os excertos que nos trouxe.

    Muito obrigada.

    Bj

    Olinda

    ResponderEliminar
  3. Aplaudindo daqui a beleza do post e deve tudo aqui. Esse mar no cabeçalho fascina! Beleza! beijos, chica

    ResponderEliminar
  4. 🎵 Música 🎵 muito linda...
    Uma homenagem cheia de significados carinhosos... Gostei de refletir na sua postagem neste início de manhã, Majô...
    A vida é desafiante e precisamos avançar com fé, força e firmeza...
    Amei: “Sonhei c lúcidos delírios
    À luz de um puro amanhecer
    Numa planície onde crescem lírios
    E há regatos cantantes a correr.”

    Grande abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Voltei! Ontem tive “Um Encontro Marcante”/Vida & Plenitude. Convido você para ver, creio que gostará da postagem simples e significativa.
      Bom sábado! Bjs

      Eliminar

    2. ... E VIVA PORTUGAL!!!
      Sei que hoje é um DIA DE GRANDE FESTA POR AÍ!...
      Abraços e boa CONTINUAÇÃO DE PAUSA...

      Eliminar
    3. Lembrando de você e vindo deixar um grande abraço...
      Muita paz, saúde
      e o meu carinho...

      Eliminar
  5. Que bom que voltei no dia deste «post»!
    Sophia convenceu Agustina a irem, num velho «carocha», até à Grécia...e foram (tiraram lá essa foto).
    Gostei de tudo por aqui. Também do fundo blogue.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  6. Duas Mulheres que foram grandes escritoras, para quem não encontro as palavras certas para falar delas. Leio-as. É a minha melhor homenagem.
    Um beijo, minha Amiga Majo.

    ResponderEliminar
  7. Um belíssima homenagem querida Majo! Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  8. Obrigada pela partilha desta bonita homenagem;))

    Hoje:-Sinto, que de saudades, estou morrendo...{Poetizando e Encantando}

    Bjos
    Votos de uma óptima noite.

    ResponderEliminar
  9. Palavras para agraciar estas magníficas poetisas são ineficientes então leio-as e sugo néctar maravilhoso de seus belíssimos poemas.
    beijinhos no core querida Majo

    ResponderEliminar
  10. Vêmo-las na Grécia, jovens ainda, e imaginamos quão felizes seriam em cumplicidades literárias. E que belos poemas nos trazes, querida Majo, em jeito de homenagem.
    Grata.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  11. Aqui vi o perfil poético e fantástico de duas mulhers regadas de inspirações do céu. " As cidades não são patrias". Que realidade poética, num pensamento tão bem dito! Ou outros versos são lindíssimos em suas musicalidades. Belissima homenagem , porque receber esse premio, com certeza não é para qualquer um. Como sempre uma belíssima postagem para o deleite de nossos olhares. Grande beijo, Majo, Belo fim de semana.

    ResponderEliminar
  12. Oi Majo, merecido prêmio - o máximo da língua portuguesa, que ela conhecia tanto quanto as obras do mestre maior - Camões! Essa divina poetisa, creio que contribuiu sobremaneira para a "Última flor do Lácio, inculta e bela... idioma, / Em que da voz materna ouvi: "meu filho!", / E em que Camões chorou, no exílio amargo, / O gênio sem ventura e o amor sem brilho!"(Olavo Bilac). Deus seja louvado. E que ela repouse em paz merecida também. Meu abraço fraterno, amiga e minha gratidão pela partilha e pela citação do nome da Academia Catarinense de Letras da qual nosso cordial povo catarinense se orgulha tanto por contribuição enorme dela a nossa querida língua pátria - o idioma do mestre Camões. Laerte.

    ResponderEliminar
  13. Ontem no encerramento do ano Letivo da UTIB a turma de Poesia e Partilha de Saberes, homenageou Sophia. A mim calhou-me ler, A PAZ SEM VENCEDORES E SEM VENCIDOS, http://amulhereapoesia.blogspot.com/2019/06/a-paz-sem-vencedor-e-sem-vencidos.html
    Abraço e bom fim-de-semana

    ResponderEliminar
  14. Senti-me uma privilegiada leitora desta galante e merecida homenagem às duas poetisas expoentes da língua portuguesa.As alturas encontram-se em júbilo ante a poesia que flana pelos ares.

    Grata pela partilha, Majo.
    Calu

    ResponderEliminar
  15. Duas enormes presenças femininas na Literatura Portuguesa do Séc. XX!!

    Beijinhos poéticos...

    ResponderEliminar
  16. Amo estas histórias,
    tão perfumadas de vida...

    Abraço imenso...

    ResponderEliminar
  17. Uma homenagem ímpar destas poetisas ícones da literatura que você homenageia e nos dá o prazer de degustar tão magistrais poemas
    Beijinhos doces amiga

    ResponderEliminar
  18. Uma bela homenagem com sua marca Majo.
    Sempre uma dedicação especial pela cultura.
    Grato pela postagem rica e referencias.
    Um bom domingo de paz e feliz semana leve e alegre.
    Beijo

    ResponderEliminar
  19. Bom dia amiga Majo,

    Que bonita homenagem às duas, um belo e nobre gesto divulgar tão significaiavs obras poéticas, tudo pela cultura. Poucos se empenham assim.

    Feliz e abençoado domingo.
    Bjss

    ResponderEliminar
  20. Mais uma linda homenagem
    Adorei <3
    Beijinhos Majo

    ResponderEliminar
  21. A ser celebrado em Macau sem representantes oficiais vindos de Portugal.
    Beijos, boa semana

    ResponderEliminar
  22. Viva Portugal!!!
    Um beijo, minha Amiga Majo.

    ResponderEliminar
  23. Merecidas homenagens!

    Continuação de boa pausa!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  24. Passando pra visitar seu lindo cantinho. Linda homenagem. Bjs querida

    ResponderEliminar
  25. Parabéns amiga!
    Este cantinho é duma beleza que é um gosto visitá-lo.
    Bela e merecida homenagem! beijinho com carinho.
    Tenha uma semana repleta de felicidade!

    ResponderEliminar
  26. OI MAJO!
    BELA HOMENAGEM, VALEU A LEITURA.
    ABRÇS AMIGA
    http://zilanicelia.blogspot.com.bcr/

    ResponderEliminar
  27. Venho tarde, querida Majo, mas nunca é tarde para reconhecer um belo trabalho e a relembrança de duas mulheres, escritoras, incomparáveis. Tão diferentes, ambas com a originalidade própria, uma sensibilidade diversa, mas rica, e a descoberta de "outros mundos" a dar aos outros: a beleza dos versos de Sophia, a profundidade e a sombria realidade das personagens de Agustina. Vão fazer-nos falta! É bom saber que existiram e que podemos sempre ir "falar" com elas, e, ao abrir um livro delas, sentir a "presença", a companhia delas. Obrigada! Vou roubar uma foto - espero que não se importe: aquelea em que estão as duas! UM beijinho. Tenho andado mais afastada, há momentos mais difíceis do que outros. Mas gosto de aqui vir, mesmo que não deixe nada escrito. Um beijo

    ResponderEliminar
  28. Duas enormes escritoras , dois vultos que merecem o seu trabalho , a nossa homenagem , Majo .
    Bom descanso .
    Beijinho grande ❤️

    ResponderEliminar
  29. Fiquei conhecendo seus escritos nas minhas andanças pelos blogs portugueses.
    Aplausos pra você, por essa rica postagem/homenagem, querida amiga!
    Beijo, bom restinho de semana!

    ResponderEliminar
  30. Olá, Majo
    Gostei de ver a bela homenagem a dois vultos das nossas Letras: bem haja.
    Boa pausa.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderEliminar
  31. De regresso vou tentando chegar aos poucos a todo o lado, aqui e ali.
    Uma bonita homenagem e, dizer que Agustina foi a sepultar na minha terra natal.
    Abraço e votos de saúde.

    😉
    Olhar D'Ouro - bLoG
    Olhar D'Ouro - fAcEbOOk
    Olhar D'Ouro – yOutUbE * Visitem & subcrevam

    ResponderEliminar
  32. Duas grandes escritoras.
    Um homenagem bem merecida.
    Beijo, querida amiga Majo.

    ResponderEliminar
  33. Neste dia, estas duas grandes mulheres merecem esta belissíma e cuidada homenagem.
    Beijinhos
    :)

    ResponderEliminar
  34. Uma notável homenagem, a estes dois vultos da cultura portuguesa, num dia tão significativo!...
    Parabéns, pelos conteúdos seleccionados, Majo!
    Beijinhos! Continuação de uma excelente e proveitosa pausa! Feliz fim de semana!
    Ana

    ResponderEliminar
  35. Olá, Majo!
    Bom é passar aqui para obter mais conhecimento e cultura de um modo geral... estou sempre aprendendo.
    Não conhecia as escritoras, belos versos. Imagino o tamanho e grandeza, para alcançarem o prêmio Camões.
    Um abraço, ouvindo Bach!

    ResponderEliminar
  36. Lendo-as é uma linda homenagem. Recorda-las aqui é notável.
    Andas pelo Sul? Aqui bem perto, diz alguma coisa.
    Bjs

    ResponderEliminar
  37. Ambas sentadas no conselho de Zeus.
    Duas figuras que são Fundação do edifício literário da Nação.
    Bonita homenagem, Majo, que pode levar a que gente as inclua no livro das orações diárias.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  38. Boa tarde Majo,
    Desculpe não ter vindo mais cedo, mas pensava que estava ainda em pausa.
    Magníficas e oportunas homenagens a estas duas Mulheres Portuguesas grandes vultos da nossa cultura.
    Viva Portugal, o nosso pequeno mas Grande País em celebridades que nos dão tanto orgulho.
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderEliminar
  39. Olá, Majo, minha amiga,
    São sempre bem-vindas as homenagens, sobretudo se merecidas.
    Sophia e Agustina são duas bandeiras da literatura portuguesa. Levei-as para as minhas salas de aulas incontáveis vezes. Já não o faço porque já aposentado da sala de aula! Porém ainda mantenho um vínculo estreito com a comunidade portuguesa da Bahia. E o 10 de Junho faz parte do nosso calendário. Tivemos este ano uma pauta de comemorações do Gabinete Português de Leitura.
    Muito agradecido pelos teus passeios pela minha casa!
    Um fraternal abraço,

    ResponderEliminar
  40. Bom dia, minha amiga
    Recordar Sophia nunca é demais.
    Na minha opinião foi uma das melhores poetisas portuguesas (não sei bem... mas a minha preferida talvez seja Florbela Espanca - claro que estou a referir-se só a mulheres...)
    Quanto a Agustina... devo confessar que não é das minhas preferências. Isto não significa que não reconheça o seu enorme valor (acho que são duas coisas distintas...)
    Excelente postagem.

    Continuação de boa semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderEliminar
  41. Excelentes escritoras! Uma homenagem bem-vinda, Majo.
    Bom fim de semana.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  42. Belíssima homenagem
    querida Majo!
    Fantástica publicação.
    Bjins
    CatiahoAlc.

    ResponderEliminar
  43. Viva Portugal!
    Portugal vive há séculos
    e durante esse tempo
    esteve 60 anos em coma
    induzido.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  44. Querida Majo passando para ver novidades e deixar um caloroso abraço de muita paz.
    Beijo amiga querida.
    Verão de festa para você, aqui em meio às festas juninas o inverno vem com força.
    Hoje um reencontro com o Pelourinho ornamentado.
    Vou lhe enviar umas fotos.
    Feliz semana com um bom domingo.

    ResponderEliminar
  45. Bela homenagem, minha amiga! Associo-me a ela, com toda a força da minha metade lusitana da alma! :) Boa semana, meu abraço.

    ResponderEliminar
  46. Passando a deixar um beijinho, e os meus votos de continuação de uma óptima semana, Majo, e estimando que se encontre de saúde!...
    Tudo de bom!
    Ana

    ResponderEliminar
  47. Passando e deixando um abraço redondo com um beijinho dentro.
    Bom fim de semana
    Beijinhos

    :)

    ResponderEliminar
  48. Linda homenagem, grata pela partilha. Deixo-lhe meu abraço. Bom final de semana

    ResponderEliminar
  49. Bom dia, Majo!
    Passando pra desejar um ótimo segundo semestre. Que julho traga paz e amizades.
    Obrigada por sua amizade.
    Bjs!😘

    ResponderEliminar
  50. ~~~
    A TODOS, OS MEUS PROFUNDOS AGRADECIMENTOS, PELA PARTICIPAÇÃO E

    POR TODO O CARINHO. BEM-HAJAM, AMIGOS.

    DESEJO-VOS O MELHOR EM TODOS OS ASPETOS DAS VOSSAS VIDAS.

    ABRAÇOS CORDIAIS.

    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar