***

~~~ Serra da Arrábida ~~~
O Parque Natural da Arrábida compreende a cadeia montanhosa e uma vasta área marinha. Com um microclima especial, desenvolve uma vegetação rara e muito interessante.
A sua costa é lindíssima... A Premium Tour, considerou a Arrábida como um dos cinco lugares mais belos em Portugal no outono, apresentando esta foto.

sexta-feira, 23 de junho de 2017

A VIAGEM DE ADOLFO...


Adolfo Correia da Rocha que viria a ser conhecido por
Miguel Torga


Deve baixar o som...



Depois de ter frequentado o seminário por um ano, Adolfo, o homenzinho de 13 anos, declarou aos pais não querer ser padre.
A viagem que empreendeu para o Brasil - só - rumo ao desconhecido,
a fim de se encontrar com o tio, deve de o ter marcado para toda a vida.
Decorria o ano de 1920, a I Guerra Mundial e a pneumónica tinham devastado o país... Portugal enfrentava uma das piores crises da
 1ª República... nesse ano tomaram posse nove primeiros ministros...
Por ter falido a companhia luso-brasileira, os transportes
 eram efetuados pela Mala Real Inglesa.

Um dos navios da Mala Real Inglesa - Daqui

«Viajar, num sentido profundo, é morrer.
É deixar de ser manjerico à janela do seu quarto
e desfazer-se em espanto, em desilusão, em saudade, em cansaço,
em movimento, pelo mundo além.»

Escrito em 1937, ano em que com 30 anos, visitou Espanha, França e Itália.


Viagem

Aparelhei o barco da ilusão
E reforcei a fé de marinheiro.
Era longe o meu sonho, e traiçoeiro
o mar...
(Só nos é concedida
esta vida
que temos;
E é nela que é preciso
Procurar
O velho paraíso que perdemos).

Prestes, larguei a vela
E disse adeus ao cais, à paz tolhida.
Desmedida,
A revolta imensidão
Transforma dia a dia a embarcação
numa errante e alada sepultura...
Mas corto as ondas sem desanimar.
Em qualquer aventura
O que importa é partir, não é chegar,

~~ Camara Ardente ~ 1962 ~~
                                   

Viagem

É o vento que me leva.
O vento lusitano.
É este sopro humano
Universal
Que enfuna a inquietação de Portugal.
É esta de loucura mansa
Que tudo alcança
Sem alcançar.
Que vai de céu em céu.
De mar em mar,
Até nunca chegar.
É esta tentação de me encontrar
Mais rico de amargura
Nas pausas de ventura
De me procurar.

Diário XII - 1977

«Ter um destino
é não caber no berço
onde o corpo nasceu,
é transpor as fronteiras
uma a uma
e morrer sem nenhuma»

Citação em Fernão de Magalhães
Antologia Poética, Lisboa, D Quixote, 1999

 

19 comentários:

  1. Peguei saindo do forno,rs...

    Linda viagem essa que nos trazes. Desejo que a saúde fique logo totalmente bem,tá? beijos, tuuuuuuuuuuuuuuuuuuudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  2. Olá, Majo! Antes de tudo , desejar-lhe boas melhoras! Abraço. Gostei muito, muito deste post. Tenho , aliás, paixão, por Miguel Torga , em tudo o que escreveu.«Ter um destino
    é não caber no berço
    onde o corpo nasceu,
    é transpor as fronteiras
    uma a uma
    e morrer sem nenhuma»
    Magnífico-Bjos-tudo bom

    ResponderEliminar
  3. Adorei a postagem! :)

    Bom fim de semana.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Majo, a cada postagem tua mais fico ligado ao teu espaço cultural. Parabéns! Esse é o cara! como outros excelentes poetas portugueses. Portugal deu excelentes poetas. Às vezes fico a pensar se não sou um aldeão apaixonado pelo que me rodeia, no sentido de achar bons poetas os de língua portuguesa e vejo que não, por gostar de tantos outros de língua inglesa, alemã e espanhola, principalmente. Miguel Torga foi, é e será!... Um dos lapsos da tal Academia Sueca foi não ter dado o Prêmio Nobel a esse grande artista da língua e arte portuguesas. Parabéns, Majo! Grande abraço. Laerte.

    ResponderEliminar
  5. Oi Majo
    Embarquei nesta viagem e em cada porto sonhei com estes poemas excepcionais
    O grande Miguel Torga com o seu legado indescritível nos enleva com seus poemas encantadores e a postagem de hoje está soberba amiga
    Desejo que a sua saúde evolua para a cura de forma bem rápida para fiques totalmente bem
    Beijos e um maravilhoso final de semana

    ResponderEliminar
  6. Muito bem estruturada esta postagem, considerando o título que a encabeça.
    Miguel Torga... Como não gostar???
    Tão lúcido, tão terra, tão multifacetado!
    Parabéns, Majo.
    Desejo que recuperes a tua saúde rapidamente.
    Bjinho

    ResponderEliminar
  7. Miguel Torga, um dos meus preferidos.
    Uma obra notável, uma vida rica de acontecimentos.
    Excelente postagem.

    PS - Não sabia que se encontrava mal de saúde...
    Aqui expresso os meus votos de rápida e completa recuperação.

    Bom Fim-de-semana
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderEliminar
  8. Fico feliz por saber que o problema de saúde está a evoluir no bom sentido. Isso é o principal.
    Depois, adoro Miguel Torga. Gostei de o ver aqui neste espaço e tomar conhecimento com alguns factos que desconhecia.
    Abraço e bom fim-de-semana

    ResponderEliminar
  9. Miguel Torga, o meu primeiro amor na literatura... Carlos Paredes, divinal... Que maravilha foi passar aqui!
    Recuperação rápida da sua saúde e um beijo.

    ResponderEliminar
  10. Miguel Torga - os meus encantos nos anos 80. Poesia linda, lisa, cheia. Gosto muito. Li, quase de rajada, os Diários e A Criação do Mundo. Adorei.

    Doentinha, a menina? Boas e rápidas melhoras. Beijinho.

    ResponderEliminar
  11. Olá Majo!
    Outra excelente escolha: do Torga e do Carlos Paredes.
    Amei!
    Fica bem.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  12. Belo post.

    Da tua pouca saude nada sei.
    Queres dizer por outra via???

    beijinho

    ResponderEliminar
  13. Olá Majo!
    Que lindo ler "Viagem"!
    Me lembrei que tenho que voltar urgente a Portugal, ou a saudade vai começar a doer!!!

    Beijinhos
    Bia
    www.biaviagemambiental.blogspot.com

    ResponderEliminar
  14. Lembro-me bem dele ali no Largo da Portagem.
    E das conversas (poucas que ele era homem de poucas conversas) que teve com o meu padrinho.
    Beijinhos, boa semana

    ResponderEliminar
  15. ~~~
    É SEMPRE AGRADÁVEL RECORDAR AS OBRAS-PRIMAS DOS NOSSOS GRANDES...

    NÃO FAÇO TANTO QUANTO GOSTARIA, PORQUE MAIS DE DOZE DOS MINHAS AMIGAS

    SÃO PROFESSORAS DE LETRAS E OUTRAS SÃO POETAS... TODAS ELAS CONHECEM

    ESTES POEMAS EM PORMENOR.

    PORÉM, TAMBÉM TENHO DE PENSAR NOS MEUS AMIGOS BRASILEIROS...

    GRATÍSSIMA PELA VOSSA CONTRIBUIÇÃO, ESTEIO E ENCORAJAMEMTO.

    UMA SEMANA SAUDÁVEL E AGRADIBILÍSSIMA.

    ABRAÇOS CORDIAIS
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  16. Que lindo Majo, um poeta para tirar o chapéu e vivenciar sua viagem, aqui bem apresentada com sua dedicação e cultura em pesquisar.
    Uma maravilhosa postagem para ler e reler, viajei por ela como se fosse minha praia.
    Grato Majo pelo belo momento poesia.
    Bjs

    ResponderEliminar
  17. Adoro Miguel Torga e tão ligado está a esta minha cidade.
    Este ano tive o privilégio de fazer uma exposição na escola sobre a sua vida e obra.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  18. Adoro ler Miguel Torga, pelo que foi uma verdadeira maravilha, descobri-lo um pouco mais, por aqui...
    Grata por isso, Majo!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar
  19. Realmente Majo ... uma semana sem MEO dificultou a visita aos blogs mas sempre que ia a Coimbra aproveitava para retribuir visita mas havia blogs que eu não conseguia como foi o seu caso!
    ...
    NÃO CONHECIA MAS ADOREI A PARTILHA!!!BJ

    ResponderEliminar