quarta-feira, 29 de junho de 2016

Citações do XIV Dalai Lama

                                                                                     
Música
   

   Tenzin Gyatzo,                       

               um homem sábio e bom.
«O amor e a compaixão são necessidades, não luxos. 
Sem eles a humanidade não pode sobreviver.»


Lhasa, a capital do Tibete, é uma região inóspita que ninguém quis habitar,
 mas que depois de construída foi roubada para ser explorada.
 Não se limitaram à usurpação de uma pátria amada, ao saque do  chão e bens,
 trataram os habitantes barbaramente, com o maior desprezo, por serem religiosos.        

« O perdão não é um presente para quem te feriu, mas um presente para ti.»


O palácio de Potala é a moradia oficial do Dalai Lama 
- o grande protetor -
prémio Nobel em 1989, tem dedicado a sua vida de peregrino planetário
 à defesa dos direitos humanos e, em particular, dos do seu povo.

«A prática da compaixão e sabedoria é útil a todos, especialmente para aqueles com responsabilidades nacionais e que possuem  poder
e capacidade de estabelecer uma estrutura que permita a paz no mundo»

Com intensa atividade no campo filosófico e diplomático, foi agraciado com mais de uma centena de títulos 'honoris causa'
e muitas condecorações e prémios, a nível internacional.

«Tornar o resto da sua vida tão significativo quanto possível,
 consiste apenas em agir levando os outros em consideração.»

 «Meu apelo a uma revolução espiritual não é um apelo a uma revolução religiosa.»

 

 Depois da fúria demolidora em que foram destruídos 99% dos templos e mosteiros;
hoje Lhasa, após o degelo, torna-se um imenso e ignóbil mercado turístico.

«Orar não é o mais importante. Importante é praticar a caridade e o amor,
mesmo para uma pessoa que não seja religiosa.»




Apesar de todos os esforços envidados pela China para aniquilar a cultura tibetana,
Tenzin Gyatso, sempre sorridente, não desanima na sua missão itinerante.

«Fale a verdade, seja ela qual for, clara e objetivamente, usando um tom de voz tranquilo e agradável, liberto de qualquer preconceito ou hostilidade.»

«Se queremos o desenvolvimento espiritual, a prática da atitude paciente é essencial.»



Afirma que poderá ser o último Dalai Lama, porém, acredita que um dia
 a liberdade do seu povo vai ser conseguida pacificamente.

«Não permita que o comportamento dos outros roube a sua paz.»

«Conceda a quem ame asas para voar, raízes para voltar e motivos para ficar.»

«Ame profunda e passionalmente. Poderá sofrer,
 mas é a única forma de viver o amor completamente.»

«A felicidade não é algo que se adquira pronto, é o resultado das suas ações.»

«Abra os seus braços para as mudanças, mas não abra mão dos seus valores.»

 

Fotos - A - B - C - D - E

36 comentários:

  1. Quando oiço falar em Dalai Lama, quase entro em estado zen.
    E é só isto.
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E não é pouco, António!
      Boa noite.
      Beijo.
      ~~

      Eliminar
  2. Homem sábio não sei, mas bom homem é.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O seu lado cético, até lhe fica bem...
      Veja na Wikipédia, Tenzin Giatzo - 'Pesquisador infatigável'.
      Muito interessante!
      Boa noite.
      Beijinho.
      ~~~

      Eliminar
  3. É-nos difícil aceitar de coração aberto os ensinamentos de Dalai Lama, simplesmente porque vivemos submetidos pelo império do ter.

    Bom trabalho, Majo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem-vindo, Agostinho.
      Concordo consigo.
      Obrigada, amigo.
      Beijo.
      ~~~

      Eliminar
  4. Este registo tocou-me sobremaneira, pois tenho uma grande admiração pelo Dalai Lama.
    O que fizeram ao Tibete é vergonhoso.
    Obrigada.
    Beijinho.:))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também o admiro muito.
      Fico reconhecida por deixar o registo da sua apreciação.
      Beijinho cúmplice.
      ~~~~~~~~~

      Eliminar
  5. A minha primeira experiência tibetana foi através de um livro, “A terceira visão” de Lobsang Rampa (pseudónimo) que me fascinou. Depois li quase todos o que escreveu. Tenho o hábito de ouvir música tibetana com frequência. Vi o Dalai Lama em Toronto no Rogers Centre quando ainda se chamava SkyDome. Não sei precisar o ano, sei sim que foi numa tarde muito chuvosa e ventosa. O carro tinha ficado um pouco distante. Foi uma experiência espiritual extraordinária.
    Quando a minha filha “descobriu” este pequeno e familiar restaurante tibetano, comecámos a lá ir almoçar ou jantar quase todas as semanas durante uma temporada. O que não gostava era do chá tibetano, po cha, feito com manteiga.
    Excelente post, Majo. Como, aliás, nos vens habituando desde o início do blogue.
    Bjos : )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostei muito de saber que és grande simpatizante da causa tibetana
      e admiradora da personalidade extraordinária deste Dalai Lama.
      O mundo ocidental deixou de condenar a China quando enveredou pelo
      capitalismo e tornou-se um país ''emergente''...
      Apraz-me pensar que um dia os ideais democráticos vão vencer na
      China, que este país vai devolver a dignidade ao seu sofrido povo
      e que a cultura e o chão tibetano vão ser respeitados.
      É gratificante saber que tens apreciado as minhas publicações.
      Beijos sorridentes.
      ~~~~~~~~

      Eliminar
  6. Quando o oiço ou vejo
    não deixo de sentir parecer ser de um outro mundo
    e é, no fundo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo, Rogério.
      Uma energia mental poderosa!
      Beijo.
      ~~

      Eliminar
  7. Bom dia
    Subscrevo o comentário de Agostinho.
    Alguns pensamentos não são novos, mas renovados.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Dalai Lama já tem mais de oitenta anos...
      Existem valores éticos fundamentais que são universais e comuns
      a todas as religiões.
      Fico muito grata por teres registado a tua opinião, Luís.
      Beijos para toda a família.
      ~~~~~~~~~~~~~~~

      Eliminar
  8. Boa tarde, Majo!
    Ao ler Dalai Lama quase consigo sentir aquela luz que entra na alma. A sabedoria é-lhe inerente e o mundo seria melhor se seguisse os seus ensinamentos.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  9. Concordo inteiramente consigo, Graça.
    Uma pessoa admirável e inteligentíssima
    que grande parte da humanidade julga ser um pobre e simplório pedinte...
    Beijo.
    ~~

    ResponderEliminar
  10. Tenho lido imenso sobre ele e os seus ensinamentos. É um homem apaixonante.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  11. Concordo, Elvira.
    Abraço amigo.
    ~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  12. Dalai Lama uma pessoa mística, humana e sábia.
    gostei de ler.
    um beijinho amigo
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço a simpatia.
      Beijinho, amigo.
      ~~~~~~~~~

      Eliminar
  13. Querida amiga, fiz no mês passado uma meditação em grupo ao som destas taças tibetanas, entrei completamente num mundo de paz e tranquilidade tal o seu poder.
    Dalai Lama é um guerreiro da paz e acredito que um dia o seu povo vai encontrá-la.

    Um beijinho grato por este belo momento.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É muito interessante conhecer a tua opinião sobre este género
      de meditação, que tanto precisas. Ainda não fiz nenhuma e gostava
      de experimentar.
      Também acredito que um dia os tibetanos serão um povo livre.
      Muito fizemos nós pelos timorenses.
      Beijinho, querida amiga.
      ~~~~~~~~~~~~

      Eliminar
  14. Um ser que mexe connosco pela profundidade e transcendência.
    Penso que a ninguém é indiferente.
    Oxalá O Tibete reganhe a sua dignidade, mas o poder é cego e surdo.
    Mais uma cuidada e pertinente postagem, Majo.
    Bjinho :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desde sempre senti uma enorme compaixão pelo povo tibetano.
      O gigante, despojado e desprovido de ética foi demasiado cruel
      e sádico para com todos os religiosos, incluindo todos os seus.
      Hoje Putin tem entre os líderes religiosos ortodoxos, alguns
      dos seus grandes amigos...
      «Mudam-se os ventos...»
      Fico muito reconhecida pela tua simpatia, Odete.
      Beijinho: )
      ~~~~

      Eliminar
  15. Um post muito interessante.
    Gostei imenso, minha amiga.
    Majo (que raio de nome... eheheh), um bom restinho de semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, Amigo.
      Podes tratar-me por MJ.
      Dias felizes.
      Beijo.
      ~~

      Eliminar
  16. Gostei especialmente da última frase "Abra os seus braços para as mudanças, mas não abra mão dos seus valores." e de "Conceda a quem ama asas para voar, raízes para voltar e motivos para ficar."

    Beijinhos e um bom fim-de-semana:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De facto, são dos mais interessantes.

      Beijinhos, Isabel
      ~~~~~~~~~~~~~

      Eliminar
  17. Cada pessoa, cada aldeia, cada vila, cada cidade, cada nação, deve respeitar a geografia, os usos, os costumes, as crenças, a cultura e sobretudo os direitos humanos.

    O Tibete, região com sua própria História, terá, um dia o lugar que merece.

    Dalai Lama é um homem bom, naturalmente bom, como disse Jean-Jacques Rousseau.
    Conheço algumas das citações aqui apresentadas, que só podem ter sido proferidas por almas leves, pacíficas e luminosas.

    Beijinho com elevada estima e apreço, Majo Dutra!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenzin Gyatzo não se enquadra na teoria do homem bom selvagem de JJRosseau,
      pelo contrário, as agruras da vida não fizeram dele o homem amargo e
      e depressivo que seria expetável.
      Fiz uma pesquisa cuidada em várias fontes e tudo leva a crer que as
      citações foram proferidas por este prémio Nobel.
      Céu, fico muito grata pela participação e pelas generosa apreciação.
      Bom fim de semana.
      Beijinho.
      ~~~

      Eliminar
  18. Ainda não entendo como a intolerância impera no mundo.
    Dalai é a paz,a luz que irradia.
    Bonita sua partilha com belas ilustrações.
    Que a paz tão propalada seja efetivamente o elo das pessoas do mundo.
    Carinhoso abraço Majo.
    Bjs de paz amiga.

    ResponderEliminar
  19. O ateísmo que grassou no leste europeu e em grande parte da ásia oriental
    destituiu os seus habitantes de valores éticos essenciais.
    Por outro lado, há o negócio do armamento...
    Gostei de saber que não partilha de radicalismos religiosos, porque se há
    uma pessoas que respeita todas as religiões e, mesmo os não crentes, essa
    pessoa é o Dalai Lama.
    Também desejo que o mundo se torne um lugar mais justo.
    Abraço, amigo.
    Beijo de paz.
    ~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  20. "O amor e a compaixão são necessidades, não luxos(...)" Esta afirmação é transversal a todas as religiões. Só o Mal pode fazer com que pessoas e povos sejam cegos e surdos a estas e outras palavras. A religião, seja ela qual for, é fundamental para a sobrevivência da nossa espécie. Conquistas e invasões sempre existiram - o sonho imperial de uma única nação. No entanto, aqueles que o tentaram respeitaram sempre os valores, as tradições e os cultos dos povos autóctones. O que a China fez ao Tibete não tem perdão.

    ResponderEliminar
  21. Há valores éticos que emergem de uma moral inata ao ser humano, são o fundamento de todas as religiões, porém, enquanto que a igreja cristã cultiva a caridade, aprecio mais a prática da compaixão do budismo e islamismo.
    A igreja ortodoxa russa sobreviveu e creio que uma futura China democrática respeitará a cultura tibetana.
    Mais horrível do que o aniquilamento do Tibete, foram as perseguições religiosas dentro da própria China...
    Os democratas intelectuais chineses andam amordaçados, nas existem.
    Gostei desta troca de impressões, Alda.
    Beijinho.
    ~~~~

    ResponderEliminar
  22. Mais um post de qualidade incrível, é o que se me oferece dizer!...
    Algumas citações já conhecia... outras desconhecia por completo... e fiquei com duas debaixo de olho, que qualquer dia, procurarei conjugar com as minhas fotos, por lá no meu canto!
    Grata, por mais uma partilha maravilhosa, Majo!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar
  23. Notas de apreço de uma mente inteligente e de uma sensibilidade apurada,
    numa empatia e cumplicidade muito agradáveis...
    Beijinhos, Ana.
    ~~~~~~~~~

    ResponderEliminar