terça-feira, 21 de março de 2017

~ ÁRVORE E POESIA ~

                               


No  Seu  Dia  Internacional Comum..                                                     






~~ Plantar uma floresta ~~

Quem planta uma floresta
Planta uma festa.

Planta a música e os ninhos,
Faz saltar os coelhinhos.

Planta o verde vertical,
Verte o verde,
Vário verde vegetal.

Planta o perfume
Das seivas e flores,
Solta borboletas de todas as cores.

Planta abelhas, planta pinhões
e os piqueniques das excursões.

Planta a cama mais a mesa.
Planta o calor da lareira acesa.
Planta a folha de papel,
Mais a girafa do carrocel.

Planta barcos para navegar,
E a floresta flutua no mar.
Planta carroças para rodar,
Muito a floresta vai transportar.
Planta bancos na avenida,
Descansa a floresta de tanta corrida.m

Planta um pião
Na mão de uma criança:
Assim a floresta ri, rodopia e avança.

Luísa Ducla Soares

Do livro, A Gata Tareca e Outros Poemas Levados da Breca
Lisboa -Teorema - 1990

A minha sugestão de leitura para vossos queridos filhos ou netos...
Assim se aprende a amar a Poesia.
Porém, é necessário ensinar o dever de proteger as floresta e a reciclagem
de papel e madeira é um bom processo de incentivar o espírito ecológico.  
O Homem Que Plantava Àrvores
 é um conto de Jean Giorno - ótimo e profícuo escritor do seu tempo.
Teve uma vida complicada e pródiga em vicissitudes que o marcaram.
Possui um resumo biográfico razoável na Wikipedia de Língua Francesa.
Nunca cobrou direitos de autor por este conto, que se tornou conhecido
mundialmente e passou a fazer parte de todas as bibliotecas escolares.
Tem contribuído muito para a formação ecológica de sucessivas gerações.

Baseado neste conto, foi produzido por um realizador e equipa canadense
este filme que ganhou o Óscar para curta-metragem de animação, em 1988.


Fontes das fotos
A - B - C

36 comentários:

  1. Brilhante escolha para comemorar o Dia Internacional da Poesia Majo
    E este documentário é excepcional
    Que seja visto por muitas para que se faça uma reflexão e se perceba que a mudança para salvar o planeta depende da atitude correta e responsável de cada um de nós
    Beijos minha amiga

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sabia-te uma amiga de uma sensibilidade sublime.
      Fico gratíssima pelo brilho que deste a esta página.
      Beijos, querida amiga.
      ~~~~~~~~~~~~~~~~

      Eliminar
  2. Uma perfeita celebração dois em um.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De facto, são duas peças literárias de rara beleza.
      Beijinhos, Pedro.
      ~~~~~~~~~~~~~

      Eliminar
  3. Bom dia Majo, minha Amiga. Que bonita forma de comemorar o dia da Poesia e da Árvore. Confesso que fiquei presa ao conto de Jean Giorno que ouvi com toda a atenção e interesse. Maravilhoso! São as pessoas assim que podem salvar o mundo... Um dia poético para si porque como disse Torga: "Poetas são vozes que não desistem de anunciar os tesouros que se escondem no barro da nossa condição".
    Um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Graça, fico reconhecida pela atenção, carinho
      e belíssimo cumprimento poético.
      Beijo, Amiga.
      ~~~~~~~

      Eliminar
  4. Bonito poema que não conhecia. O filme já tinha visto há dois anos. É fantástico. Mostra a capacidade de regeneração do planeta, e como a vida seria diferente se o homem tomasse a atitude certa em vez de se guerrear e autodestruir.
    No Sexta o dia também é hoje assinalado.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O conto foi muito influente na formação de mentalidades.
      Gostei da sua comemoração, Elvira. Bem-haja.
      Abraço amigo.
      ~~~~~~~

      Eliminar
  5. Sabia que hoje é o "Dia Mundial da Poesia", mas o Dia da Floresta, estava a passar-me ao lado...Nada como ter a Majo para nos lembrar destas coisas... Assim, dois em um, tem mais valor! Um conteúdo de se lhe "tirar o chapéu". Parabéns!
    Abraço,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A avaliação de um apreciador atento e humanitário.
      Agradeço o registo do seu valoroso parecer.
      Abraço, Amigo.
      ~~~~~~~~~~

      Eliminar
  6. Uma imagem também transmite poesia e de que maneira!
    Contudo, neste dia mundial da poesia, deixo a minha saudação para a Majo!
    Bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rui, aprecio muito os seus olhares e belíssimas fotos.
      Fico comovida com o seu amabilíssimo cumprimento.
      Beijo, Amigo.
      ~~~~~~

      Eliminar
  7. Já aprendi algo. Não fazia ideia que a Àrvore e a Poesia eram comemoradas internacionalmente com um dia em comum. Não está mal visto.
    Agradecido pela inclusão da foto das orquídeas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que venham muitas oportunidades de comemorarmos este dia
      em comunhão de ideias...
      Gosto muito da foto sua orquídea silvestre... já agora
      por que não incluir no seu blogue mais árvores...
      Beijo, Amigo.
      ~~~~~~~

      Eliminar
  8. Bonitas imagens e lindo poema! Por acaso já plantei uma árvore e que hoje em dia já está bem grande. É que na escola primária no dia da árvore plantávamos árvores em volta da escola. :) Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom gosto, estimada amiga, bom gosto.
      Consulte a autarquia da área onde reside e ofereça-se como voluntária.
      Plante mais árvores e fará muito pela sua família.
      Beijinhos.
      ~~~~~

      Eliminar
  9. Belo e tocante momento de reflexão! Excelente sugestão de leituras. Obrigada!
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sua apreciação, como pedagoga e poetisa tem um valor especial,
      pelo que, quem fica agradecida sou eu...
      Abraço, estimada Célia.
      ~~~~~~~~~~~~~

      Eliminar
  10. Olá Majo.
    Uma belíssima homenagem para o Dia da Poesia, com
    essa tua excelente postagem, com belas imagens e um belo poema. Parabéns.
    Abraços.
    Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pedro, o parecer de um autor tem sempre um valor exponencial...
      Grata pela sensibilidade e delicadeza do seu comentário.
      Abraço, Amigo.
      ~~~~~~~~~

      Eliminar
  11. Apenas passando por aqui... deixando um beijinho, esperando que tenha uma pausa bem retemperadora, Majo... e logo mais, entre hoje e amanhã virei ver o que andei por aqui perdendo, nestas últimas semanas, em que por uma série de motivos... não me foi possível chegar a todos os blogues, como desejaria... incluindo apreciar este mesmo post, com tempo e calma...
    Beijinho
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ana, é sempre bem vinda.
      Bem sei que as minhas postagens são um pouco longas,
      porém, repare que todas obedecessem ao mesmo estereotipo,
      ficavam muito maçadoras...
      Beijinho, Ana.
      ~~~~~~~~~~~

      Eliminar
  12. Que feliz ideia, Majo, juntar a poesia e a Árvore, as florestas, o verde do mundo. A poesia não precisa de cuidados, é arte, é dom, é manifestação do belo, da alegria, da tristeza. Nos leva à reflexões como essa, a de preservar o planeta. De lutar por ele. De lutar pela vida, pelo pulmão do mundo.
    Parabéns sempre, pelas suas iniciativas.
    Beijo, querida amiga!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Taís, aprecio sobremaneira a sua ponderação solidária sobre o objetivo
      da postagem e o seu cumprimento carinhoso.
      Beijo, Amiga.
      ~~~~~~~~

      Eliminar
  13. Não tardará a ler poesia para o meu "raposinho"...

    Deixo-te um verso.

    O rouxinol não sabe
    que o seu canto
    é verde.

    De Albano Martins

    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostei muito do teu verso, Ana.
      Um abracinho especial para o teu «raposinho»
      Beijos, Amiga.
      ~~~~~~~~~

      Eliminar
  14. O livro "O Homem Que Plantava Àrvores" de Jean Giorno é um livro maravilhoso, universal, sublime. Que bom que mo trouxe à memória. E como foi bom rever a curta-metragem nele baseada.

    Um beijinho, querida Majo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sabia que a sensibilidade de uma autora de contos emocionantes
      e de bom gosto, sentir-se-ia tocada pela beleza deste.
      Beijinhos, querida Amiga.
      ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

      Eliminar
  15. Boa tarde, lindas imagens a homenagear a dia da poesia e a chegada da primavera em verde vertical.
    AG

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A primavera fugiu, AG...
      Esperemos por dias melhores.
      ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

      Eliminar
  16. A poesia sustenta tudo o mais e é um meio poderoso para levar à ação.
    Casam, portanto, muito bem, estes dias.
    Luísa Ducla Soares é imprescindível no processo ensino-aprendizagem de várias áreas curriculares.
    Os alunos aderiam muitíssimo bem!
    Mais uma excelente postagem.
    Bjo, Majo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mais uma vez em sintonia, Odete.
      Agradeço o gentil cumprimento.
      Beijo, Amiga.
      ~~~~~~~~

      Eliminar
  17. Belíssima forma de assinalar o Dia da Poesia... e da Árvore... que confesso, não tinha tido conhecimento...
    Como sempre, magnificas escolhas, com um conteúdo, de valor... e que me deram a apreciar, este encantador poema, cuja autora não conhecia...
    Beijinhos, Majo! Bom fim de semana!
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostei de contribuir para o seu conhecimento destes autores.
      Agradeço o estimulante carinho, Ana.
      Beijinhos.
      ~~~~~

      Eliminar
  18. Que bonito! Tudo em sintonia perfeita. Abraço, Majo.Bom Fim-de-semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico reconhecida pelo apreço e carinho, ginginha.
      Dias Felizes.
      ~~~~~~

      Eliminar