***

*** PAISAGEM CULTURAL MARÍTIMA DOS AÇORES ***
A montanha e parte da Ilha do Pico vistas de uma zona elevada da ilha do Faial. As ilhas estão separadas por um estreito de 8,3 Km de largura, que é designado por Canal do Faial, expressão que deu título ao romance de Nemésio. O mar agitado prejudicou este ano as atividades da Semana do Mar.
~~ A fotografia - «Moinhos da Ilha do Faial» - é da autoria de Fernando Araújo.~~

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

~ FADO


V Aniversário da elevação - pela UNESCO - a
Património Oral e Imaterial da Humanidade
O comité reuniu-se no Bali, de 22 a 29 de Novembro, de 2011,
contudo, ainda não temos um dia nacional do fado,

ao contrário da Argentina, que além do Dia Internacional do Tango,
também tem um Dia Nacional do Fado, desde 2014...





Um dos dezoito fados que David Mourão Ferreira criou para Amália Rodrigues.
Com música de Alain Oulman.


~ ~ ~ Madrugada de Alfama ~ ~ ~




Com David Mourão Ferreira.

Com Alain Oulman.
Poema ~ X
Fontes das fotos - A
Portal do fado - B - C

48 comentários:

  1. Boa tarde, vivo na província, tal como eu, milhões de pessoas nas mesmas circunstancias, nunca sentiram o fado como se fosse seu, no entanto, concordo com um dia nacional do fado, pelos grandes poetas e fadistas com grandes vozes que já desapareceram e pelos que que continuam vivos, Todos os dias fazemos politica e matemática,é automatizado, politicamente não gosto da Amália por ser ter ligado ao Estado Novo, se Ary dos Santos fosse vivo, certamente que ele opinava melhor com causa de conhecimento.
    Boa semana,
    AG

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ÃG, o seu comentário mereceu-me uma resposta que não ficou colocada
      aqui, como deveria ter sido, pelo que, deslocou-se uns comentários
      abaixo.

      Eliminar
  2. Olá Majo.
    Parabéns a ti e a todos os portugueses pelo 5º Aniversário do Fado como Patrimônio Oral e Material da Humanidade. Vamos aguardar que Portugal tenha uma data própria para a comemoração nacional do Fado.
    A tua postagem está ótima, Majo, com textos, imagens, o belo fado (vídeo) com Amália Rodrigues e as fotos.
    Uma ótima semana.
    Abraços.
    Pedro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um comentário impecável, amigo Pedro.
      Grata pelo incentivo.
      Dias agradáveis e felizes.
      Abraço ~~~~~~~~~~~~~~

      Eliminar
  3. Tudo indica que o fado ainda mexe.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem razão, António.
      E não só com os portugueses...
      Quando perguntaram ao grande Plácido Domingo, se nunca tinha pensado
      cantar fado, ele que canta excelentemente tangos, respondeu que nunca.
      Tinha muito respeito pelo fado.
      Ótima semana.
      ~~~~~~~

      Eliminar
  4. Se não sente o fado como seu, pertence a uma minoria, pode crer.
    O bom fado é admirado nas ilhas e também no Porto, a cidade rival de Lisboa.
    Repare que a canção passou de Património de Portugal a Património da Humanidade, por «contribuir para o respeito pela diversidade cultural e criatividade humana».

    Talvez não saiba, mas Salazar foi adorado pelos portugueses mos primeiros 15-20 anos de governo, quando retirou Portugal da depravação do que ficou designado em história, como a 1ª República.
    Foi neste contexto que Amália, pouco culta e não politizada, teve algum relacionamento com o, então, benfazejo Estado Novo.

    Não depois, de todo!
    Sabe que Alain Oulman esteve preso pela PIDE e ela foi frequentemente visitá-lo?
    Que em 1970, foi publicado o seu melhor disco - «Com Que Voz» - que inclui poemas de, entre outros autores, Pedro H de Melo, Alexandre O'Neil, David M Ferreira, Ary dos Santos e de Manuel Alegre a «Trova Do Vento Que Passa», todos com música de Alain Oulman, exilado em Paris, tal como Manuel Alegre...

    Lembra-se que foi condecorada com as ordens mais distintas de Portugal, pela mão de Mário Soares e, nesse tempo, recebeu a Legião de Honra de França.
    Por último ~ para contrariar esse boato extremista - está repousando no Panteão Nacional.
    Pode encontrar toda esta informação na «internet».

    Portugal fascista estava repleto de mentalidades pouco evoluídas, mesquinhas e dentro da sua conceção ignorante, invejosas.
    Boa semana, AG.
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Peço desculpa por não ter colocado este comentário no lugar certo,
      pois ele é a resposta a AG, o 1º comentador.
      ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
      ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

      Eliminar
  5. Querida Majo
    Acho ótimo os portugueses terem um dia nacional para o fado, é o símbolo da musica de Portugal, para os que gostam ou não é uma homenagem bem merecida.
    beijinhos.
    Léah

    ResponderEliminar
  6. Léah, só gosto de fado, em condições especiais de qualidade e ambiente,
    mas mesmo que não gostasse, é património do meu país e da humanidade...
    Grata pelo delicado carinho.
    Beijinhos.
    ~~~~~

    ResponderEliminar
  7. Hoje foi dia de tertúlia poética aqui no Barreiro. O poeta na tertúlia era Luis de Camões. E no final, ouvimos Amália, a cantar Camões. Gosto do fado como canção, não do fado como destino fatalista.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
  8. Gostei muito de saber, Elvira.
    Ainda me lembro bem no ''tempo da outra senhora''nacionalista,
    a enorme consternação pela ousadia de Amália cantar Camões...
    Foi quase comoção nacional!
    A pena que tenho de não ter cantado mais uns sonetos dele.
    Uma voz extraordinária.
    Abraço e tudo de bom.
    ~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  9. Como não ter um dia dedicado ao fado? Impossível! Bela tradição histórica que jamais poderá cair no esquecimento. É necessário que se perpetue a música e o poema que a mesma traduz em um fado! Excelente sua postagem que é um alerta!
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também penso assim.
      Um comentário perspicaz, como habitualmente.
      Abraço, estimada Célia.
      ~~~~~~~~~~~~~~~~~~

      Eliminar
  10. Não se pensa em Portugal sem ligarmos com sua música, com sua identidade, o Fado. E não se pensa em Fado sem a ligação com Portugal. Portanto essa homenagem, o Dia Nacional do Fado será uma homenagem reconhecida e merecida. É patrimônio de Portugal.
    Beijo, Majo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo, estimada Taís.
      Há coisas difíceis de entender...
      Beijos.
      ~~~

      Eliminar
  11. Essa tendência para apoucar o que é nosso é ancestral, Majo.
    E não dá sinais de melhoria.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Excelente observação, Pedro.
    Infelizmente é assim...
    Beijinhos.
    ~~~~

    ResponderEliminar
  13. Eu gosto muito de fado, claro. Até acho que se tivesse voz e talento para cantar, cantaria fado. Isto de não termos um dia dedicado ao Fado parece até impossível. Quanto à Amália ela foi a maior, com aquela voz fantástica e com a inteligência de cantar bons poetas.
    Teve aqui uma bela homenagem ao Fado, minha Amiga Majo.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também não percebo a razão de não termos o Dia do Fado!
      Tem se dito que Portugal não tem jeito de fazer dinheiro com a cultura...
      A quantidade de espetáculos que poderiam ser agendados para esse dia, tanto
      no país, como no seio das Comunidades Portuguesas de emigrantes...
      Grata pelo carinho e incentivo, querida amiga.
      Beijo ~~~~~~~~~~~~~~

      Eliminar
  14. E, apesar de " pequenos", como pertencendo a um pais pequeno em tamanho, somos grandes em tanta coisa, amiga! O nosso Douro, o nosso Fado, o nosso cante Alentejano e , por que não falar do nosso povo, acolhedor e simpatico? Ja vivi num grande país e lá falvam do nosso fado e dos nossos grandes poetas com admiração. Ficava orgulhosa do meu país sempre. Beijinhos, amiga e, obrigada pela informação de que na Argentina têm o dia do fado. Desconhecia.
    Muita saúde para ti e para os teuw.
    Emilia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade Emília, somos grandes em muitos aspetos...
      Gostamos de comercializar o Vinho do Porto, prata e ouro,mas temos
      muita dificuldade em misturar cultura e rendimentos...
      Portugal anda um pouco de cabeça perdida com a crise, mas é sempre
      um orgulho ter como pátria a nação lusíada.
      Dias muito agradáveis e felizes, estimada amiga.
      Abraço. ~~~~~~~~~~~~~~

      Eliminar
  15. Boa Tardinha, querida amiga Majo!
    Estive viajando por uns dias e ausente da net por isso ainda não havia passado aqui...
    Amo fados e vou voltar aí para ssistir ao vivo e a cores se Deus quiser! Agora, já sei um bocado do seu lindo país e estou encantada com tudo que seja proveniente dele...
    Fado é cultura e patrimônio mundial... parabéns pela conquista do nosso amado Portugal!
    Bjm muito fraterno

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida, peço desculpa por não ter colocado a resposta
      no devido lugar, pelo que, encontra-se uns comentários abaixo.
      Bjos.

      Eliminar
  16. O Fado bem merece o título! Sobre David Mourão Ferreira, um grande poeta Português! A letra da canção "Barco Negro" parece-me que fez parte do filme francês "Os Amantes do Tejo", se bem me lembro, e de que gosto muito, cantado pela nossa Amália. Uma excelente postagem, Majo!
    O meu abraço,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A amizade não se agradece,
      corresponde-se e é o que eu faço em relação à do meu amigo,
      porém, agradeço a dedicação, o carinho e o incentivo.
      E vivam o Fado e os nossos ótimos fadistas!
      Abraço muito cordial, estimado Manuel.
      ~~~~~~~~~~~~

      Eliminar
  17. Querida amiga, fico gratíssima pelo carinho e por ter registado
    os seus sentires tão calorosos, que sei serem absolutamente sinceros.
    É muito agradável ouvir tantos elogios ao meu país, um jardinzinho
    à beira-mar plantado.
    Dias de Advento muito agradáveis e brilhantes.
    Abraço de firme amizade.
    ~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta é a resposta ao comentário da amiga Roselia.
      ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

      Eliminar
  18. Já sem tempo de tombar o fado e ter um dia para ele.
    Sou uma admirador desta poesia cantada, que ouço deste criança
    pelo pai um ex apaixonado da musica portuguesa;

    Aqui uma bela escolha para ilustrar.
    Meu carinhoso abraço de paz e luz;
    Bjs.

    ResponderEliminar
  19. Gratíssima por ter registado a sua opinião
    e pela atenção, incentivo e carinho.

    Terno abraço, amigo.
    ~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  20. é património nosso,o fado é português e tem uma história longa e muito bem portuguesa, há quem o cante muito bem, há letras belíssimas e até há quem o ouse cantar sem ser fadista.
    não direi que é a minha música favorita, mas confesso que de vez em quando gosto de ouvir.
    um dia feliz
    beijinho
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O fado é um canto da noite e exige um ambiente silencioso muito especial
      e, se tiver qualidade no poema e canto, gosto.
      Sendo assim, também nem sempre me agrada, pelo que estamos em sintonia...
      Dias de Advento muito felizes.
      Beijo ~~~~~~~~~~~~~~~

      Eliminar
  21. Gosto muito de fado e o seu post esteve à altura, com um poema de um dos meus poetas preferidos, cantado pela amior fadista nacional!
    bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo, Graça.
      Gratíssima pela atenção, carinho e incentivo.
      Dias agradáveis e muito felizes.
      Beijos ~~~~~~~~~~~~~~~

      Eliminar
  22. Não sou grande fã de fado, mas sei apreciar a magnífica voz de Amália, principalmente quando cantava poemas belíssimos de D.M-F!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O fado fez uma longa caminhada, desde os seus tempos de boemia...
      Também só o aprecio em condições especiais...
      ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

      Eliminar
  23. Ih... já passou tanto tempo? Não gosto muito (ou quase nada...) de fado. De alguns (pouco) apenas. Nisto sou um bom bocado anti-nacional...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grata por desnudares a tua alma anti-fadista...
      É verdade que o fado já foi avinhado e piroso, mas ao tempo!
      Sei bem, que és mais do time psicadélico do «Yellow Submarine»
      Beijinhos risonhos...
      ~~~~~~~~~~~~

      Eliminar
  24. Houve uma reciclagem do fado de tal modo que hoje já não envergonha ninguém.
    Contudo parece-me haver excesso de protagonismo relegando para o esquecimento outros géneros nacionais.
    Bj.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um certo protagonismo atual é compreensível, porém, o fado será sempre uma canção da noite...
      Grata pela participação, Agostinho.
      Bj ~~~~~~~~~

      Eliminar
  25. É uma das nossas identidades e Amália será sempre o seu ícone.
    Aprecio também as novas gerações que dão alma ao fado.
    Parabéns pela excelência da postagem, Majo.
    Bjo :)

    ResponderEliminar
  26. O fado está muito enraizado na Poesia, como se fossem carne e osso dum mesmo corpo.
    Venha (depressa) o Dia Nacional do Fado. Aplaudo.


    Beijo
    SOL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo inteiramente, amigo.
      Beijo, SOL.
      ~~~~~~

      Eliminar
  27. Uma belíssima forma de assinalar este dia... e realmente do fado... não haverá dúvida, que até hoje Amália, foi a melhor divulgadora, e embaixadora do mesmo... abrindo caminho... para as novas gerações que hoje o projectam lá fora... com uma nova roupagem... acompanhando a mudança dos tempos...
    Como sempre, mais um post de qualidade excepcional, Majo! Parabéns!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um incentivo sempre veemente e acalentador.
      Beijinhos, Ana.
      ~~~~~~~~~~~

      Eliminar
  28. Parece-me uma excelente ideia. O Fado é um cartão de visita por esse mundo fora, razão convincente para que lhe seja concedido tal privilegio.
    Na minha Aula de cultura portuguesa escutamos fados todas as semanas. As preferências são para a Amália, também por ser a mais conhecida, mas gostam do Fado em todas as sua versões.
    Na próxima quinta vamos ver o musical de Filipe la Feria sobre a vida da Amália.
    Aqui, hoje, pude ver um excelente trabalho. Parabéns!!!
    Abraços de vida

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostei muito de saber, amigo.
      Afinal, também és um embaixador da cultura portuguesa.
      O maior sucesso no teu mister docente...
      Grande abraço, Duarte.
      ~~~~~~~~~~~~~~~

      Eliminar