domingo, 21 de agosto de 2016

Alexandre O' Neill





Faz hoje trinta anos que Alexandre O' Neill faleceu.
Nem sempre o surrealismo e os temas funestos - por vezes mórbidos - dos seus poemas agradam-me; no entanto, considero
 que nos deixou alguns belíssimos, como este.
Trata-se de um lamento de saudade de alguém
 que estando longe de Lisboa,
 recorda com pungente tristeza, junto a um mar distante,
a cidade, o rio, o seu único amor e Portugal. 


 



 ~~~ Gaivota   
Se uma gaivota viesse
Trazer-me o céu de Lisboa
No desenho que fizesse,
Nesse céu onde o olhar
É uma asa que não voa,
Esmorece e cai no mar.  

Que perfeito coração
No meu peito bateria,
Meu amor na tua mão,
Nessa mão onde cabia
  Perfeito o meu coração.   

Se um português marinheiro,
Dos sete mares andarilho,
Fosse, quem sabe, o primeiro
A contar-me o que inventasse,
Se um olhar de novo brilho
  Ao meu olhar se enlaçasse.   

Que perfeito coração
No meu peito bateria,
Meu amor na tua mão,
Nessa mão onde cabia
 Perfeito o meu coração.

Se ao dizer adeus à vida
As aves todas do céu,
Me dessem na despedida
O teu olhar derradeiro,
Esse olhar que era só teu,
 Amor que foste o primeiro.
    
Que perfeito coração
Morreria no meu peito,
Meu amor na tua mão,
Nessa mão onde perfeito
Bateu meu coração.

 



Música do compositor Alain Oulman


Sugestão...
Siga o canto pelo poema escrito.





22 comentários:

  1. E um belíssimo poema que eu gosto imenso de ouvir.
    Um abraço e continuação de boas férias.

    ResponderEliminar
  2. Que bela partilha do Alexandre neste canto cheio de saudade.
    O que faz uma saudade minha amiga?
    Lindo demais na voz de Amália.
    Bom domingo.
    Bjs de paz.

    ResponderEliminar
  3. Move-se uma enorme saudade como eixo desse belo poema!
    Abraço.

    ResponderEliminar
  4. Alexandre O'Neill tem poemas maravilhosos. Este, que a Amália canta é tão belo, tão nosso, tão perfeito...
    Um bom domingo.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  5. Que bela escolha aqui partilhada. :)

    ResponderEliminar
  6. Majo,
    Adoro este poema de O´Neill que Amália cantou tão bem, dando tanta alma às palavras sentidas.
    Venho agradecer todas as visitas e a sua simpática presença que é um alento.
    Beijinho. :))

    ResponderEliminar
  7. Acho este poema bonito e considero o poeta um ser muito interessante.

    Abraço e boa semana, linda

    ResponderEliminar
  8. Este poema é LINDO!!! Gosto muito dos poemas do O'Neill em geral. Este é belíssimo com esta aura romântica em redor da minha querida Lisboa.

    Até gosto da canção, mesmo não sendo amante da Amália...

    Beijinhos e boas férias!

    ResponderEliminar
  9. Alexandre O'Neill, infelizmente, não morreu de velho. Conheci-o pessoalmente no início da década de 70, na zona do Príncipe Real, em Lisboa, onde morava. Um dia, numa tabacaria, ele entregava um rolo fotográfico para mandar fazer as fotografias ( o digital, naqueles tempos, nem em sonho...). A empregada pergunta-lhe o nome, pois as fotografias iriam demorar uns dias. Como ela não entendia o "O'Neill", ele mostra-lhe um seu livro de poesia, recentemente editado pela editora Cadernos D. Quixote, e ali mesmo à venda ao seu lado, em cima do balcão para que ela copiasse o seu sobrenome... O vídeo Amália / Gaivota, uma escolha excelente!

    ResponderEliminar
  10. O poema é muito bonito.
    Cantado pela Amália é divinal.
    Beijinhos, boa semana

    ResponderEliminar
  11. gosto muito do poema
    e fica muito bem na voz da Amália

    boa continuação de férias
    beijo

    ResponderEliminar
  12. muito oportuno, relembrar Alexandre O'Neil.
    este poema é muito belo e a voz de Amália ainda o fez mais belo.
    uma belíssima postagem
    boa semana
    beijos
    :)

    ResponderEliminar
  13. Tem alguns belos poemas, sim. Bom que tenhas recordado aqui o seu estro.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  14. Olá Majo
    Quero agradecer a visita e dizer que gostei muito de vir aqui. Com certeza voltarei mais vezes! Uma ótima semana e bons ventos por aí!!!
    Bia
    www.biaviagemambiental.blogspot.com

    ResponderEliminar
  15. Lindo! E a voz da Amália, claro, torna-o "ouro sobre azul".
    As férias, foram boas? :)

    Bj

    Olinda

    ResponderEliminar
  16. O O'Neill ... um rapaz perfeito.
    Tão perfeito, tão perfeito,
    Que até no desacerto é certeiro.

    Parabéns pela lembrança.
    E continuação de "dias felizes".

    ResponderEliminar
  17. Saber cantar os sentimentos, é Obra de Poeta. Amália modelou o Poema dando-lhe a sua voz.


    Beijos
    SOL

    ResponderEliminar
  18. Escolheu uma poesia linda do poeta Alexandre O' Neill. Ficou bem legal na voz da Amália. Beijinhos.

    ResponderEliminar
  19. Uma pérola cantada em voz alta

    ResponderEliminar
  20. Adoro este poema a que a talentosa Amália deu voz!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  21. ~~~
    AGRADEÇO A TODOS O APOIO E CARINHO.
    CONTINUAÇÃO DE UM VERÃO MUITO AGRADÁVEL.
    ANRAÇOS.
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar