quarta-feira, 29 de junho de 2016

Citações do XIV Dalai Lama

                                                                                                                                              
Música
   

   Tenzin Gyatzo,                       

               um homem sábio e bom.
«O amor e a compaixão são necessidades, não luxos. 
Sem eles a humanidade não pode sobreviver.»


Lhasa, a capital do Tibete, é uma região inóspita que ninguém quis habitar,
 mas que depois de construída foi roubada para ser explorada.
 Não se limitaram à usurpação de uma pátria amada, ao saque do  chão e bens,
 trataram os habitantes barbaramente, com o maior desprezo, por serem religiosos.        

« O perdão não é um presente para quem te feriu, mas um presente para ti.»


O palácio de Potala é a moradia oficial do Dalai Lama 
- o grande protetor -
prémio Nobel em 1989, tem dedicado a sua vida de peregrino planetário
 à defesa dos direitos humanos e, em particular, dos do seu povo.

«A prática da compaixão e sabedoria é útil a todos, especialmente para aqueles com responsabilidades nacionais e que possuem  poder
e capacidade de estabelecer uma estrutura que permita a paz no mundo»

Com intensa atividade no campo filosófico e diplomático, foi agraciado com mais de uma centena de títulos 'honoris causa'
e muitas condecorações e prémios, a nível internacional.

«Tornar o resto da sua vida tão significativo quanto possível,
 consiste apenas em agir levando os outros em consideração.»

 «Meu apelo a uma revolução espiritual não é um apelo a uma revolução religiosa.»

 

 Depois da fúria demolidora em que foram destruídos 99% dos templos e mosteiros;
hoje Lhasa, após o degelo, torna-se um imenso e ignóbil mercado turístico.

«Orar não é o mais importante. Importante é praticar a caridade e o amor,
mesmo para uma pessoa que não seja religiosa.»




Apesar de todos os esforços envidados pela China para aniquilar a cultura tibetana,
Tenzin Gyatso, sempre sorridente, não desanima na sua missão itinerante.

«Fale a verdade, seja ela qual for, clara e objetivamente, usando um tom de voz tranquilo e agradável, liberto de qualquer preconceito ou hostilidade.»

«Se queremos o desenvolvimento espiritual, a prática da atitude paciente é essencial.»




Afirma que poderá ser o último Dalai Lama, porém, acredita que um dia
 a liberdade do seu povo vai ser conseguida pacificamente.

«Não permita que o comportamento dos outros roube a sua paz.»

«Conceda a quem ame asas para voar, raízes para voltar e motivos para ficar.»

«Ame profunda e passionalmente. Poderá sofrer,
 mas é a única forma de viver o amor completamente.»

«A felicidade não é algo que se adquira pronto, é o resultado das suas ações.»

«Abra os seus braços para as mudanças, mas não abra mão dos seus valores.»

 





segunda-feira, 27 de junho de 2016

Canção Napolitana



Torna a Surriento


              «Canzóna napuletana» - em dialeto napolitano - são peças musicais populares
da região de Nápoles, compostas no início do século passado.
São canções de saudade provenientes dum grande fluxo emigratório para os EUA.
De grande beleza, são apreciadas não só por italianos e descendentes de emigrantes,
como por todos os apreciadores de boa música sentimental romanesca.
O napolitano mais famoso - no dominio do canto - Caruso divulgou-as
e depois dele, foram celebradas por todos os bons e renomados tenores.     

Elvis Presley, grande admirador, cantou-as e fez a composição de alguns dos seus
maiores sucessos, com a sua música.
  .  











Sorrento é um município napolitano localizado na península do mesmo nome
que fecha a sul a grande e belíssima baía.
Construído sobre falésias, tem uma vista espetacular sobre 
 a cidade de Nápoles, Vesúvio e ilhas de Ísquia e Capri.
A canção fala da saudade do perfume de flores das laranjeira cultivadas na região.   

*******    
«Torna a Surriento» foi composta em 1902, no dialeto antigo. 
Acho-o interessante porque entendo-o melhor do que a língua italiana.
É, no entanto, indispensável a leitura prévia da tradução.


 

   A inesquecível «Surrender» de Elvis Presley




     Poemas e traduções nas imagens.    

              





Fotos de promoção turística.

sábado, 25 de junho de 2016

FELIZ VERÃO.




A todos desejo um Verão de sonho

com um dos sonetos mais belos de  

 William Shakespeare         
1564 - 1616


Sonho de uma noite de Verão - Estudo de Noel Paton sobre a peça de teatro homónima de WS.



 SONNET XVIII


«Shall I compare thee to a summer's day?
Thou art more lovely and more temperate:
Rough winds do shake the darling buds of May,
And summer's lease hath all to short a date:
Sometime too hot the eye of heaven shines, 
And often is his golden complexion dimmed,
And every fair from fair sometime declines,
By chance, or nature's changing course untrimmed:
But thy eternal summer shall not fade,
Nor lose possession of that fair thou ow'st,
Nor shall death brag thou wander'st in is shade,
When in eternal lines to time thow grow'st,
So long a men can breath, or eyes can see,
So long lives this, and this gives life to thee.»




SONETO XVIII


Como hei de comparar-te a um dia de verão?
És muito mais amável e mais amena:
Os ventos sopram os doces botões de maio,
E o verão finda antes que possamos começá-lo:
Por vezes, o sol deita os seus cálidos raios,
Ou esconde o rosto dourado sob a névoa;
E tudo que é belo um dia acaba,
Seja por acaso ou por sua natureza;
Mas teu eterno verão jamais se extingue,
Nem perde o frescor que só tu possuis;
Nem a morte virá arrastar-te sob a sombra,
Quando os versos te elevarem à eternidade:
Enquanto a humanidade puder respirar e ver,
Viverá meu canto e ele te fará viver.    

Tradução de Thereza Christina Roque da Motta





Excertos do ballet
«Sonho de uma noite de Verão»

por alunos da Academia Annarella de Leiria. 








sexta-feira, 24 de junho de 2016

HINO À ALEGRIA


 Que nunca lhes falte «sense of humor»! 








Apenas a música foi adotada para hino...








 «Ode to Joy»     

 Vale pena ouvir em língua inglesa!




***********
*




quarta-feira, 22 de junho de 2016

Tempo de Damascos e Alperces


   Frutos com fitoquímicos de elevado poder antioxidante.

A belas cores amarelo alaranjado dos frutos
atraiem-nos e dão vida e beleza a muitas «naturezas mortas»


Giovanna Garzoni
Tal como as antocianinas, os carotenóides são pigmentos presentes nos alimentos
 com propriedades indispensáveis ao nosso equilíbrio vital.           

Dos 50 encontrados nos produtos alimentares, 20 foram encontrados no corpo humano
e destes, ficou provado que 6 desempenham um papel importante na saúde humana. 

Os carotenóides são  lipossolúveis, como tal, necessitam da 
presença de alguma gordura para poderem passar
para a corrente sanguínea,
pelo que, devem ser consumidos à refeição ou combinados com 
frutos secos oleaginosos, coco ou abacate.


Giovanna Garzoni

   Um consumo regular e abundante destes alimentos está ligado a um risco menor
 de doenças vulgares, como cataratas, cardiopatias, esclerose,
diabetes, cancro e doença de Alzheimer.                   


  A associação com a vitamina C, potencia os efeitos antioxidantes dos carotenoides,
pelo que, não se esqueça de preparar sumo de cenoura com sumo de laranja e coco ou abacate.       
  
Não se devem usar suplementos, porque o excesso é prejudicial.
O nosso organismo tem a habilidade de retirar dos alimentos a quantidade necessária.  
     
 
         
Monet

São o alfa-caroteno, beta-caroteno que dão a  às raízes e polpa dos frutos,
a apelativa cor amarelo alaranjado.
 Incluimos os frutos cítricos e alguns grãos de cereais, como o milho.
Pimento vermelho, bagas de Gogi, groselhas, quivi e folhas verdes também o contém.

Possuem a provitamina que o organismo transforma
 em viamina A, um antioxidante,
 particularmente importante na imunidade e na  saúde ocular, da pele e das mucosas.
   
Barbara Havland
  
O licopeno é o pigmento que dá a bela cor ao tomate, melancia, toranjas e goiabas.
Alperce, papaia, mamão, pimento vermelho e couve roxa também o possuem,
 ao contrário de cerejas, groselhas, framboesas e morangos.
É um potente antioxidante com ação particular na  prevenção da osteoporose,
na saúde do sistema cardiovascular - prevenindo o AVC -  e saúde dos pulmões.
Porém, é na saúde da próstata que os seus efeitos se verificam melhor.

O tomate é a fonte mais acessível de licopeno, porém, a sua biodisponibiidade aumenta
consideravelmente depois de ser aquecido, sendo assim, 
molhos e compotas de tomate são bons alimentos especialmente para homens maduros 
e os refrescos devem preparar-se a partir deles.

Elaine Hodges


As criptoxantinas e zeaxantina aparecem associados aos restantes carotenoides com comprovada ação anticancerígena.    

A luteína é o principal antioxidante preventivo da degeneração ocular,
está presente no cristalino e nas mucosas do olho.
 Atua com a zeaxantina.      

 É um pigmento amarelo-limão que se encontra nalguns frutos: laranja, mamão, quivi, 
mas principalmente, nos vegetais verdes folhosos, ervilhas e curgete.  
*******


Clique para obter sugestões de pesquisa.

           

  


terça-feira, 21 de junho de 2016

Homenagem ao Alentejo




Estão lindos os campos do Alentejo!

 Onde há artista de saber profundo
Que possa imaginar coisa mais bela
Mais delicada e linda neste mundo?!   

«Alentejo» de Florbela Espanca



«Alentejo»

Folheia-se o caderno e eis o sul
E o sul é a palavra. E a palavra
desdobra-se
No espaço com suas letras de
Solstício e de solfejo
Além de ti
Além do Tejo

Verás o rio e talvez o azul
Não o de Mallarmé: soma de branco e de vazio
Mas aquela grande linha onde o abstracto
Começa lentamente a ser o
 Sul

Outro é o tempo
Outra a medida

Tão grande a página
Tão curta a escrita

Entre o achigã e a perdiz
Entre o chaparro e o choupo

Tanto país 
E tão pouco

Solidão é companheira
E de senhor são seus modos
Rei do céu de todos
E de chão nenhum

À sombra de uma azinheira
Há sempre sombra para mais um

Na brancura da cal o traço azul
Alentejo é a última utopia

Todas as aves partem para sul
Todas as aves: como a poesia. 

Manuel Alegre


Cante alentejano  

Património Cultural da Humanidade





A
                                   
B
                                                            




       Foto - «Campos do Alentejo» do Pintarest
        A e B - Fotos da autoria de Francisco Clamote - Daqui

domingo, 19 de junho de 2016

Tango Argentino




  Património Cultural da Humanidade









 Aconteceu em 2012 - o tempo corre mais veloz do que nunca -
depois de ler a notícia no «euronews», 
procurei mais informações e o que encontrei emocionou-me
e jamais esquecerei.
Cristian Sousa era um homem jovem, argentino, que dançava tango para se divertir,
quando alguém reparou nele e ficou observando-o.
Essa pessoa acabou por chamá-lo e, em conversa, comunicou-lhe
 que ele tinha talento e um estilo muito especial
e que, se quisesse e dedicasse, poderia ser um grande bailarino.  
Embora tivesse ficado com o coração cheio de esperança,
imagino que o seu rosto deve ter expressado uma grande preocupação.
Cristian Sosa era muito pobre.
Teve que pedir dinheiro emprestado aos amigos, para comprar os sapatos clássicos
indispensáveis para frequentar aulas de dança.
Tornou-se bailarino profissional e, de prémio em prémio,
 acabou por ser apurado para o Mundial de Tango.
A bailarina uruguaia, Maria Noel, acreditou nele...
Vale a pena ler a notícia e ver o vídeo.

A notícia do «euronews» - 










******




sexta-feira, 17 de junho de 2016

Mia Couto, Poeta



 Música




Percursos de Mia Couto.

Cidade de Maputo
~ ~ ~ Sotaque da Terra

Estas pedras
 sonham ser casa
sei
porque falo
a língua do chão

nascida
na véspera de mim
minha voz
ficou cativa do mundo
pegada nas areias do Índico

agora
 ouço em mim
o sotaque da terra
e choro 
com as pedras
a demora de subirem ao sol

   


                       
                                                                                                                                      Ilha de Inhaca  
~ ~ ~ A viagem                                      
O beijo da quilha
na boca da água
me vai trocando entre o céu e mar
o azul de outro azul,
enquanto
na funda transparência
sinto a vertigem
da minha origem
e nem sequer já sei
que olhos são os meus
e em que água
se naufraga minha alma

Se chorasse, agora,
o mar inteiro
me entraria pelos olhos


 Praia de Bilene      
~ ~ ~ Ser, parecer


Entre o desejo de ser
e o receio de parecer
o tormento da hora cindida

Na desordem do sangue
a aventura de sermos nós
restitui-nos ao ser
que fazemos de conta que somos






 A todos, ótimo fim se semana.




quarta-feira, 15 de junho de 2016

Produtos Cancerígenos



A acrilamida e as aminas heterocíclicas
são químicos cancerígenos.

Com pequenos zelos, podemos evitar grandes males.



Estava com preocupação urgente de tratar este tema,
 porque tenho uma amiga que apenas gosta de torradas queimadas
e aprecia  batata doce frita bem tostada, ou assada no microondas.

A acrilamida é um composto químico que se origina
a partir dos açucares presentes nos alimentos ricos em amido,
quando submetidos a altas temperaturas.   
     



 São produzidas em todas as confeções culinárias
que utilizam temperaturas acima de 120º C e pouca humidade
como é o caso de doçaria, fritos e assados.

Biscoitos, cereais de pequeno almoço e pizas são portadores do produto.

A melhor maneira de preparar raízes e tubérculos amiláceos
 é o cozimento ao vapor, em lume brando.
Para assá-los, é aconselhado um pré-cozimento,
mas é fundamental, manter a confeção sempre húmida.  



  
 As aminas heterocíclicas formam-se quando a carne e frutos do mar 
são submetidos a altas temperaturas.

Para minimizar o aparecimento de químicos cancerígenos,
 é recomendado o uso de peças de pouca dimensão, imersão em marinada,
confecionar os assados com molho, usar a temperatura mais baixa possível. 
Cobrir a assadeira na primeira fase de preparação
ou cozinhar em papelotes são boas opções.
No caso de grelhados, é importante afastar o alimento do foco calorífico.   


Em qualquer caso, deve-se usar a confeção a altas temperaturas
com critério e espaçadamente.

Durante muitos anos, os cientistas foram alertando sobre
 o perigo de comer carnes fumadas e processadas.
Depois de muitas pesquisas, quando a OMS emitiu o comunicado determinante,
 foi um «Deus nos acuda»,
apesar de todos saberem que cada vez se morre mais de cancro.

Estes conhecimentos colidem com hábitos e tradições,
porém, mais grave, investem contra o comércio, indústria e economia,
pelo que, só muito lentamente serão assimilados.


 Clique sobre as imagens para obter sugestões de pesquisa.